Justiça veta depoimento de denunciantes em processo de impeachment de Marchezan

Justiça veta depoimento de denunciantes em processo de impeachment de Marchezan

Na próxima semana, os depoimentos deverão começar na Câmara de Vereadores

Correio do Povo

Prefeito busca reeleição em meio a batalha política

publicidade

A Justiça determinou na noite desta sexta-feira que a Comissão Processante, que apura as denúncias contra o prefeito Nelson Marchezan Júnior (PSDB), não deverá ouvir os quatro denunciantes. A solicitação foi feita pelo prefeito e foi concedida em liminar nesta semana. Porém, a Câmara de Vereadores, onde o processo ocorre, ingressou com um agravo de instrumento para reverter a decisão. 

A recente decisão foi do desembargador Alexandre Mussoi Moreira. Ele argumentou que no decreto lei que norteia o processo não está previsto que sejam ouvidas outras pessoas, além do denunciado e das testemunhas. Além disso, que se o interessante do agravado, no caso do prefeito, de que fossem ouvidos no processo, deveria ter arrolados como testemunhas. 

"A autorizar-se o depoimento dos denunciantes, além da ausência de previsão legal, inviabilizaria e tumultuaria a conclusão do julgamento na Câmara Municipal no prazo legal, o que deve ser rechaçado pelo Poder Executivo", descreve. 

Assim, a expectativa é de que na próxima semana a Comissão Processante comece a colher os depoimentos das dez testemunhas de defesa que foram apontadas pelo prefeito. 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895