Pazuello assume Ministério da Saúde após quatro meses como interino

Pazuello assume Ministério da Saúde após quatro meses como interino

Ministro defendeu a conduta de tratamento precoce e afirmou que a solução definitiva da pandemia de coronavírus virá com a vacina

Por
R7

Cerimônia solene ocorreu nesta quarta-feira


publicidade

Após quatro meses como interino, o general Eduardo Pazuello assumiu oficialmente, nesta quarta-feira, o comando do Ministério da Saúde. O ministro disse em seu discurso de posse que a solução definitiva da pandemia de coronavírus virá com a vacina e que medidas estão sendo tomadas. "Os desafios são reais, enormes e muitos, mas sei que a Nação é mais forte que tudo isso, e trabalho integrado seguirá com muito esforço e foco para salvar vidas", afirmou o ministro.

A cerimônia de posse foi no salão nobre do Palácio do Planalto, com a participação do presidente Jair Bolsonaro e de outros ministros. Pazuello lembrou que chegou ao ministério no auge da pandemia e defendeu as condutas tomadas pelo governo.

"O receio de que o SUS entraria em colapso não pode existir, isso não aconteceu e não vai acontecer. O aprendizado nos mostrou enquanto mais cedo o tratamento melhor a recuperação, o tratamento precoce salva vidas. Por isso, temos falado dia após dia, não fique em casa esperando a falta de ar, procure o médico e inicie o tratamento", afirmou.

O presidente Jair Bolsonaro, em seu discurso, voltou a falar sobre a defesa do governo sobre a cloroquina, citou medidas econômicas no comabete ao coronavírus e fez questão de cumprimentar o ministro da Economia, Paulo Guedes, que estava na plateia. O presidente também criticou as medidas de restrição. "Hoje nós vimos que essa questão deveria ser tratada de forma difertente. Entendo que alguns governadores foram tomados pelo pânico", disse o presidente, criticando a cobertura sobre o coronavírus pela imprensa.

Pazuello ocupa o cargo interinamente desde o dia 16 de maio, quando Nelson Teich anunciou que deixaria a pasta por divergências com o presidente Jair Bolsonaro. Pazuello é o 48º ministro da Saúde do Brasil.

Ao longo dos quatro meses em que passou como interino no comando do ministério, Pazuello foi elogiado inúmeras vezes por Bolsonaro. Em uma das oportunidades, durante uma live semanal, o presidente cogitou assinar a oficialização do interino imediatamente.

General-de-divisão, Pazuello se graduou na Aman (Academia Militar das Agulhas Negras), assim como Jair Bolsonaro. Ele chegou ao governo no dia 22 de abril, como secretário-executivo com a missão de coordenar a transição entre as gestões de Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich à frente da Saúde. 

Trajetória

Natural do Rio de Janeiro, comandou um batalhão de paraquedistas e foi diretor do Depósito Central de Munição. Como general do Exército, o ministro foi coordenador logístico das tropas que deram apoio à realização dos Jogos Olímpicos de 2016.


Pazuello também comandou a Operação Acolhida, que é o trabalho do Exército Brasileiro no atendimento a imigrantes que chegam aos municípios de Boa Vista (RR) e Pacaraima (RR). Carrega condecorações como Pacificador, Ordem do Mérito Militar Grande Oficial, Mérito Tamandaré e Distintivo de Comando Dourado.