Prefeitura de Porto Alegre aguarda posição mais clara do governo federal sobre vacinas

Prefeitura de Porto Alegre aguarda posição mais clara do governo federal sobre vacinas

Marchezan disse que Capital tem orçamento para aquisição da primeira vacina que for aprovada

Correio do Povo

Marchezan realizou uma live na página do Facebook nesta quarta

publicidade

O prefeito Nelson Marchezan manifestou-se na tarde desta quarta-feira sobre o cancelamento da compra de doses da vacina chinesa Coronavac pelo presidente Jair Bolsonaro. Segundo ele, a Prefeitura de Porto Alegre espera uma posição mais clara do governo federal sobre as decisões que levaram a suspensão do imunizante um dia após o Ministério da Saúde ter confirmado a compra de 46 milhões de doses da vacina Coronavac. 

"A nossa expectativa é que tenhamos o Programa Nacional de Imunização em relação ao Covid-19. A expectativa da Prefeitura, e imagino de todos os prefeitos e governadores conscientes, é que governo federal lidere isso e faça as aquisições de todas as vacinas daqueles fornecedores validados e as distribuições de acordo com ordens técnicas e critério científico, como faz com a vacina da Influenza", disse através de uma live no Facebook na tarde desta quarta-feira.

Ontem, o Ministério da Saúde realizou uma reunião em que estavam presentes o governador Eduardo Leite e o secretário de saúde municipal, Pablo Sturmer. Na ocasião foi divulgada a inclusão da Coronavac no Programa Nacional de Imunização, algo mudou hoje.   

Veja Também

Marchezan ainda destacou que caso o governo federal não siga com o Programa Nacional de Imunização, a Prefeitura possui orçamento para aquisição da primeira vacina que for aprovada contra a Covid-19 através do Fundo Municipal de Combate ao Coronavírus (Funcovid-19), que conta com R$ 150 milhões. A lei complementar 887, que criou o fundo, foi sancionada em agosto pelo Executivo e serve para ações contra a doença. “Se o governo federal não realizar uma campanha, seja ele por motivo ideológico ou partidário, nós entendemos que é importante para a sociedade iniciar a imunização. Nós vamos buscar a vacina que seja validada cientificamente”, afirmou. 

Stümer, que também participou da live com o prefeito, estimou que, com todas as iniciativas já iniciadas para a vacinação, Porto Alegre deve contar com algo suficiente para imunizar entre 600 mil e 700 mil pessoas contra a Covid-19. “É muito próximo do contingente que recebemos da vacina contra a Influenza.” 

Live 21/10

Comunicado oficial sobre a vacina da covid-19.

Publicado por Nelson Marchezan Júnior em Quarta-feira, 21 de outubro de 2020

“Análise técnica e não política”

O governador gaúcho, Eduardo Leite, também se posicionou sobre a decisão do governo federal nesta quarta-feira. Leite defendeu que o medicamento precisa ter “análise eminentemente técnica (e não política!)” e que a inclusão de vacinas contra o novo coronavírus no Programa Nacional de Imunização só pode ser feita observando “viabilidade, segurança e agilidade para atender a população”.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895