PSol anuncia que não comparecerá à posse de Bolsonaro

PSol anuncia que não comparecerá à posse de Bolsonaro

Partido justifica ausência por "desprezo à democracia e aos direitos sociais" do presidente eleito

Correio do Povo

Partido justifica ausência por "desprezo à democracia e aos direitos sociais" do presidente eleito

publicidade

O PSol anunciou, nesta sexta-feira, que não participará da cerimônia oficial de posse do presidente eleito, Jair Bolsonaro. O partido reconheceu em nota que o evento é "um ato formal eleitoral", mas salientou que também é um "momento de festa em que para o PSol não há nada a comemorar".

"O governo que se iniciará no próximo dia 1º tem como princípios o ódio, o preconceito, a intolerância e a violência", acrescentou o comunicado da sigla. "Bolsonaro e seus ministros desprezam os direitos humanos, a soberania nacional, a democracia e os direitos sociais. Defendem a criminalização dos movimentos sociais e o cerceamento à livre organização política", reforçou o partido. "Bolsonaro representa o atraso em todos os sentidos. Por isso, não há razão para comemorar."

O PT também informou que nenhum de seus parlamentares participará da cerimônia de posse do presidente eleito no dia 1º de janeiro no Congresso Nacional. Por meio de nota, o partido afirmou reconhecer o resultado das eleições deste ano, mas defendeu que elas foram marcadas por falta de lisura por ter sido, segundo seus integrantes, "descaracterizada pelo golpe do impeachment, pela proibição ilegal da candidatura do ex-presidente Lula e pela manipulação criminosa das redes sociais para difundir mentiras contra o candidato Fernando Haddad".

Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895