Réu confesso de estuprar e assassinar a menina Naiara é julgado em Caxias do Sul

Réu confesso de estuprar e assassinar a menina Naiara é julgado em Caxias do Sul

Por se tratar de crime contra a dignidade sexual de uma criança, cometido em 2018, processo tramita em segredo de justiça e ocorre a portas fechadas

Correio do Povo

publicidade

O réu confesso de estuprar, assassinar e ocultar o corpo de Naiara Soares Gomes, de sete anos, em 2018, está sendo julgado nesta quarta-feira em Caxias do Sul. A sessão começou de manhã no Salão do Júri do Foro da Comarca de Caxias do Sul. Ele é presidido pelo Juiz de Direito Silvio Viezzer. Por se tratar de crime contra a dignidade sexual de uma criança, o processo tramita em segredo de justiça e ocorre a portas fechadas.

O réu é julgado pelos crimes de estupro de vulnerável, homicídio triplamente qualificado (por asfixia; uso de recurso que dificultou a defesa da vítima e para assegurar a impunidade de outro crime) e ocultação de cadáver. O promotor de Justiça João Francisco Ckless Filho, do Ministério Público, atua em plenário representando a acusação. A previsão é que o júri termine durante esta noite.

Naiara desapareceu no dia 9 de março de 2018, quando se deslocava de casa para a escola. O acusado foi preso dias depois e apontou o matagal onde o corpo da menina estava escondido. Ele permanece desde então isolado em uma cela da Penitenciária de Canoas 2 (Pecan 2), desde o dia 21 de março daquele ano.

Veja Também

No julgamento estão sendo ouvidas quatro testemunhas, arroladas pelo Ministério Público, responsável pela acusação, além do interrogatório do réu também será interrogado. Todos os protocolos de prevenção, observando as orientações de distanciamento, uso de equipamentos de proteção respiratória e de álcool gel, devido à pandemia da Covid-19. Estão presentes no local apenas o magistrado, sua assessoria, jurados e representes da acusação (e assistente) e da defesa.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895