Rodrigo Maia propõe "regime extraordinário" no orçamento contra crise do coronavírus
capa

Rodrigo Maia propõe "regime extraordinário" no orçamento contra crise do coronavírus

Presidente da Câmara salientou todo esforço para minimizar desemprego e crise na saúde

Por
Correio do Povo

Rodrigo Maia propõe "regime extraordinário" no orçamento contra crise do coronavírus

publicidade

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, afirmou nesta segunda-feira que irá propor a criação de um "regime extraordinário fiscal de contratações" para mitigar o desemprego com a crise do coronavírus. "Estamos sob o risco de ter milhões de desempregados", salientou o parlamentar.

A ideia de Maia é propor emenda para segregar o orçamento, destinando verbas para minimizar os impactos do isolamento social na economia. "Isso garantirá mais tranquilidade para a área técnica discutir o gasto público", ponderou, antes de acrescentar. "O governo deve usar todo o caixa existente para o enfrentamento da crise do coronavírus."

"Vamos garantir que todo investimento seja vinculado diretamente à manutenção do emprego, ao cuidado dos mais vulneráveis e, principalmente, ao fortalecimento da área da saúde", projetou Maia. "Tem que começar a gastar e se precisar tirar da política, Judiciário, de quem precisar tirar, vai tirar porque nós sabemos que o gasto para o enfrentamento dessa crise, tanto do ponto de vista social, econômico e, principalmente, da estrutura de saúde pública para garantir as vidas vai ser na ordem de uns R$ 300, R$ 400 bilhões", afirmou o deputado em entrevista à CNN Brasil.

Antes do presidente, Jair Bolsonaro, revogar trecho de MP que permitiria a suspensão do pagamento de salários por quatro meses, pelos empregadores, Maia tinha sido crítico do texto apresentado pelo governo. Ele classificou de  "capenga".