Senador da Rede protocola pedido de impeachment de General Heleno
capa

Senador da Rede protocola pedido de impeachment de General Heleno

"É inadmissível um ministro de Estado, em 'nota à nação brasileira', intimidar um ministro do Supremo Tribunal Federal", declarou

Por
AE

Sessão Remota para ouvir, por meio de videoconferência, o ministro da Saúde sobre providências adotadas para ajuda aos estados, Distrito Federal e municípios no combate à pandemia do coronavírus

publicidade

O senador Fabiano Contarato (Rede-ES) protocolou junto à Câmara dos Deputados pedido de processo de impeachment do ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno. A decisão, revelada pelo próprio parlamentar em uma rede social, vem após o general emitir nota, no sábado, falando em "consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional", caso a Justiça decida por apreender o celular do presidente da República, Jair Bolsonaro, para investigações.

"É inadmissível um ministro de Estado, em 'nota à nação brasileira', intimidar um ministro do Supremo Tribunal Federal", declarou Contarato. "Ele cometeu crime de responsabilidade", completou.

Augusto Heleno reagiu em tom de ameaça à decisão do ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), de encaminhar para análise do procurador-geral da República, Augusto Aras, o pedido de apreensão dos celulares de Bolsonaro e seu filho, o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ).

O ministro do GSI disse que a solicitação é "inconcebível e inacreditável" e que pode gerar consequências. A fala foi duramente criticada no mundo político.O deputado federal Marcelo Calero (Cidadania-RJ) chegou a encaminhar à PGR pedido de investigação criminal contra o ministro.

O presidente Jair Bolsonaro, por sua vez, elogiou o aliado no sábado à tarde. "Somos do mesmo time:", declarou, em frente ao Palácio da Alvorada.