Temer aceita convite e vai chefiar missão do Brasil de ajuda ao Líbano

Temer aceita convite e vai chefiar missão do Brasil de ajuda ao Líbano

Ex-presidente, que é filho de libaneses, foi convidado por Bolsonaro durante conferência com líderes internacionais realizada neste domingo

R7

Convite foi feito pelo presidente Jair Bolsonaro neste domingo

O ex-presidente da República Michel Temer vai chefiar a missão de ajuda humanitária brasileira ao Líbano, atingido por uma explosão em sua capital, Beirute, na semana passada. O convite foi feito pelo presidente Jair Bolsonaro neste domingo durante conferência com outros líderes mundiais organizada pelo presidente francês Emmanuel Macron. 

Em nota, Temer, que é filho de libaneses, disse estar "honrado com o convite". Segundo ele, assim que o ato for publicado no Diário Oficial da União, "serão tomadas as medidas necessárias para viabilizar a tarefa".

Bolsonaro expressou as condolências do governo e do povo brasileiro, lembrando que 10 milhões de libaneses e descendentes vivem no Brasil. "Tudo que afeta o Líbano, nos afeta como se fosse o nosso próprio lar", disse.

Segundo o presidente, o Brasil está provendo ajuda humanitária emergencial e enviará nos próximos dias uma aeronave da FAB com medicamentos e insumos de saúde reunidos pela comunidade libanesa radicada no Brasil.

Também serão enviadas 4 mil toneladas de arroz por via marítima, para fazer frente à escassez de comida provocada pelos extensos danos ao porto de Beirute e aos silos que armazenavam grãos no local.

Por fim, estão sendo realizadas conversas com o governo libanês para envio de equipe técnica multidisciplinar que ajude na perícia da explosão, afirmou Bolsonaro.


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895