Twitter limita alcance de postagem de Osmar Terra
capa

Twitter limita alcance de postagem de Osmar Terra

Deputado federal questionou isolamento social como medida para combater Covid-19

Por
R7

Terra é favorável ao isolamento vertical, sem tantas restrições à movimentação

publicidade

O Twitter aplicou sanção a uma publicação feita nesse sábado pelo deputado federal Osmar Terra na rede social, na qual o ex-ministro questiona o isolamento social como medida combativa ao novo coronavírus. Na mensagem em questão, Terra inicia o texto afirmando que a quarentena aumenta o número de casos da covid-19 — posição contrária às recomendações da OMS (Organização Mundial da Saúde).

Diferentemente de remoções aplicadas antes a publicações de outros políticos, desta vez a rede social manteve a publicação, mas limitou seu alcance e engajamento. O Twitter afirma que, embora considere que a mensagem viole suas regras, julga importante manter publicações de representantes públicos eleitos e governos “devido ao interesse público significativo de saber e poder discutir as ações e declarações deles.”

A ação movimentou a rede social. Poucas horas após a sanção, Osmar Terra fez nova publicação e demonstrou incômodo com o ocorrido: “Há uma corrente catastrofista no Twitter que não aceita opinião diferente sobre a epidemia, chegando ao cúmulo de pedir ao controlador do TT (Twitter) que me bloqueie por divulgar 'fakes'. Imagino que seja fácil provar confrontando os dados que apresento com os oficiais, porque não o fazem?”

A publicação passou de 1.000 respostas, a maioria entre apoiadores. “Obrigada por nos manter informados! Não desanime! Obrigada!”, escreveu uma seguidora. “Ciencia não é questão de opinião”, rebateu outro usuário.

Remoções do Twitter

Nas últimas duas semanas, políticos ligados a Jair Bolsonaro e o próprio presidente passaram por situações parecidas na rede social. Primeiro, foram tirados do ar dois tuítes do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e um do senador Flávio Bolsonaro, pois as postagens violaram as normas da rede social.

Dias depois, foi a vez do presidente: os posts eram vídeos de Jair Bolsonaro durante passeio pelo comércio em cidades do Distrito Federal. Também por violações às regras, as publicações foram excluídas.