Leite ressalta resistência da Expointer ante pandemia e estiagem

Leite ressalta resistência da Expointer ante pandemia e estiagem

Governador visitou a Casa do Correio do Povo na manhã deste domingo

Nereida Vergara

Governador visitou a casa Correio do Povo, na Expointer

publicidade

Em sua visita na manhã de domingo à Expointer Digital 2020, no Parque de Exposições Assi Brasil, em Esteio, o governador Eduardo Leite foi recebido na Casa do Correio do Povo/Grupo Record, pelo presidente do Grupo Record no Rio Grande do Sul, Carlos Alves, e pelo diretor-presidente do Correio do Povo, Sidney Costa.

O governador avaliou a feira virtual como uma prova de resiliência dos gaúchos, que tiveram em 2020 um ano difícil, com pandemia, estiagem, ciclone bomba e ameaça de gafanhotos. Disse que o Estado resistiu o que foi possível até decidir pelo cancelamento da mais tradicional feira da agropecuária gaúcha e que, quando decidiu realizar o evento em outro formato, contou com a capacidade de articulação do secretário da Agricultura, Covatti Filho, numa empreitada "nada fácil".

"Estamos muito satisfeitos com os resultados", afirmou o governador, ao reconhecer que o modelo deste ano pode andar paralelamente, mas jamais substituir a feira presencial. "Nada substitui a presença do público e inclusive das famílias da Região Metropolitana que têm, na Expointer, uma oportunidade rara de ver mais de perto a atividade rural", destacou.

Eduardo Leite lembrou que foi possível fazer a Expointer Digital atendendo aos protocolos de combate ao Covid-19 e observando as tendências da pandemia pelo sistema de bandeiras aplicado pelo Estado para calcular os riscos de cada região. "As bandeiras são um sistema exitoso, baseado em dados fornecidos pelos hospitais e é um absurdo o que alguns estão dizendo de que agora o Estado todo está em bandeira laranja só porque se aproximam as eleições", reagiu o governador.

Depois da visita ao Correio do Povo, Leite fez um tour pelo drive-thru da agricultura familiar, ganhou uma cesta de produtos coloniais no estande da Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetag) e conversou com os expositores presentes no pavilhão.


publicidade


publicidade


publicidade


publicidade


publicidade


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895