O que a ciência já sabe sobre a variante P.1 do coronavírus

O que a ciência já sabe sobre a variante P.1 do coronavírus

Direto ao Ponto conversou com a Mellanie Fontes-Dutra, mestre e doutora em neurociências

Correio do Povo

publicidade

A variante brasileira do coronavírus P.1, identificada primeiramente em Manaus, é atualmente um dos principais focos de estudos por especialistas do mundo inteiro. Já conhecida como uma das cepas de maior transmissibilidade, agora um novo estudo, com resultados ainda preliminares, sugere que a variante brasileira pode escapar dos anticorpos produzidos pela Coronavac – vacina da farmacêutica Sinovac fabricada pelo Instituto Butantan e principal imunizante usado na campanha de vacinação no País.

É sobre este estudo, e demais informações existente da cepa, que o Direto ao Ponto conversa hoje. Para isso, recebemos a mestre e doutora em neurociências pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) e idealizadora do projeto "Rede Análise COVID-19", Mellanie Fontes-Dutra.

Veja Também

Ouça:


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895