Tite elogia reação do Brasil apesar de derrota, mas evita falar do futuro na Seleção

Tite elogia reação do Brasil apesar de derrota, mas evita falar do futuro na Seleção

Treinador destacou a efetividade da Bélgica na partida

Correio do Povo

Tite evitou falar sobre futuro na Seleção

publicidade

O técnico Tite elogiou a atuação da Seleção Brasileira apesar da derrota para a Bélgica por 2 a 1 e a eliminação nas quartas de final da Copa do Mundo. O treinador disse que o time mostrou reação após os dois gols belgas e afirmou que adversário teve o mérito de ser efetivo no período em que esteve melhor no jogo. Tite ainda destacou a atuação do goleiro Courtois, que, segundo ele, foi o melhor em campo.

“Nós tivemos grande parte do jogo dominando, criando oportunidades. A Bélgica teve efetividade. Eles não tiveram uma superioridade em cima de desempenho, mas de efetividade”, disse Tite, que evitou falar sobre sua continuidade na Seleção Brasileira. “Não falo sobre o futuro. Agora não é o momento apropriado. Em um momento de derrota não é para pensar em futuro”, continuou.

Tite disse que o Brasil mostrou maturidade na reação aos gols. O treinador brasileiro ainda afirmou que seu time dominou pelo menos dois terços da partida. “A característica do futebol é diferente. Por vezes tu estás desequilibrado, o adversário chega e na oportunidade e faz o gol. Você cria, tem as chances e pega o goleiro em uma tarde/noite iluminada. O Courtois para mim fez a diferença. Ele fez a diferença. Foi, para mim, o melhor em campo. O adversário foi efetivo. Efetividade é traduzir em gols as oportunidades. Nós tivemos do outro lado um goleiro que fez a diferença. Foram 26 finalizações”, apontou o treinador.

Seguindo a análise da partida, Tite afirmou que Brasil e Bélgica foi um grande jogo, pois as duas equipes mostraram diferentes características que o futebol atual exige ao longo dos 90 minutos. “Duas equipes com qualidade técnica impressionante. Com toda a dor que estou sentindo, com toda a dificuldade e amargo que estou sentindo, entendo dessa forma. Quem gosta de futebol bem jogado vai assistir a esse jogo e sentir prazer. Quem não está com o amor, à margem de Brasil e Bélgica, vai falar isso. O jogo teve oportunidades aqui, lá, finalizações, opções, tabelas, transições. Foi um ‘jogaço’. Me dói falar isso, mas quem aprecia um grande futebol vai ver que foi um grande espetáculo”, analisou.

Defesa de Fernandinho


Substituto de Casemiro, Fernandinho teve uma atuação ruim nesta sexta-feira. O volante marcou contra o primeiro gol para a Bélgica e foi batido no lance do segundo. Tite defendeu o jogador e lembrou que ele atua nessa posição no Manchester City.

“O Fernandinho joga muito e exerce a mesma função no City, que pratica um futebol parecido conosco. Nós tivemos dois terços do jogo na nossa mão. Dominamos todo o segundo tempo. O jogo esteve na nossa mão durante todo o segundo tempo e a equipe teve um equilíbrio emocional grande”.

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895