Metade de Tramandaí fica sem água após rompimento de adutora

Metade de Tramandaí fica sem água após rompimento de adutora

Abastecimento deve normalizar durante a madrugada deste sábado

Por
Gabriel Guedes

Rompimento da adutora também provocou rachaduras no asfalto da avenida


publicidade

O rompimento de uma tubulação da Corsan, na tarde desta sexta-feira, deixou pelo menos metade de Tramandaí sem água em pleno feriadão de Ano Novo. Mas não foi apenas o abastecimento que ficou prejudicado. O problema, acontecido na avenida Fernandes Bastos esquina com a rua 24 de Setembro, no Centro da cidade, deixou rachaduras e uma cratera gigantesca no asfalto da avenida, provocando longas filas para quem estava vindo de Imbé em direção a Osório.

Segundo a chefe da Unidade de Saneamento da Corsan de Tramandaí, Mariana Böckmann, a previsão é que o reparo esteja concluído até às 3 horas da madrugada deste sábado. O rompimento de uma outra parte da rede, situada na esquina das Avenidas Beira-Rio com a Emancipação também ajudou a prejudicar ainda mais a situação.
Mariana afirma que a adutora que sofreu a avaria é a principal da cidade. A tubulação no local tem 400 milímetros de diâmetro.

“Pelo menos 20 mil de nossos clientes ficarão sem abastecimento na área central. Isso é metade de nossas economias, que totaliza cerca de 40 mil”, informa. Ela relata que assim que o problema surgiu, as equipes já se mobilizaram rapidamente para o local e manobras foram feitas nos registros, para reduzir a quantidade de água que estava vazando. Inicialmente foram sendo afetados os bairros Centro, Indianópolis, São Francisco, Litoral e parte da Zona Nova. 


A chefe da unidade acredita que a alta demanda nesta época do ano deixa a rede mais propensa a incidentes como os acontecidos na tarde de hoje. “No inverno atendemos 50 mil pessoas. No verão, este número vai a uns 350 mil. Então precisamos fazer aumento no bombeamento para atender esta demanda”, explica. A Prefeitura de Tramandaí, em nota, informou “que entrou em contato com a direção da Corsan na cidade e assim que soube do problema e auxiliou no isolamento das áreas afetadas”.