Segundo dia seguido sem sol no Litoral Norte

Segundo dia seguido sem sol no Litoral Norte

Céu estava nublado, e os ventos continuaram, não tão fortes como antes

Chico Izidro

Quarta-feira foi o segundo dia sem a presença do sol no Litoral Norte

publicidade

A quarta-feira foi o segundo dia sem a presença do sol no litoral norte gaúcho. O céu estava nublado, e os ventos continuaram, não tão fortes como antes, e a temperatura chegou aos 23 graus. Em Imbé, muitos banhistas decidiram aproveitar, e foram à beira do mar, e notava-se que eles estavam respeitando o distanciamento social entre seus guarda-sóis e cadeiras das outras pessoas. Mas eles continuam se recusando a usar máscaras, cuja recomendação é que sejam utilizadas na faixa de areia, só sendo retiradas quando da entrada no mar.

O veranista Júlio César Corrêa, de Porto Alegre, decidiu tirar dois dias de folga na praia, ao lado da esposa e do filho. E os três estavam usando máscaras, ao contrário dos outros banhistas. “Estamos observando as regras. Não custa nada, aliás, custa muito ficar de máscara mesmo aqui na areia”, corrigiu ele. “Antes de vir, fiz questão de procurar me informar sobre os cuidados necessários para evitar o contágio. As pessoas acham que a máscara incomoda, mas é melhor usá-la, do que arriscar ficar doente”, completou.

Veja Também

Já o casal Caian Fetzner e Andresa Hack, de Brochier, na região de Montenegro, chegou em Imbé na segunda-feira e retornam para casa nesta quinta-feira, pois trabalham em seu restaurante no final de semana. Os dois lamentaram a ausência do sol, mas queriam aproveitar o máximo possível as mini-férias. “Pena que não tem sol, mas mesmo assim estamos tomando banho de mar, caminhando e tomando um chimarrão”, disse Caian. Andresa elogiou o visual da praia. “Está tudo bem cuidado, a praia está bonita, limpa. Vale muito a pena a gente vir para cá”, disse. Os dois sempre veraneiam em Imbé, pois a família possui uma casa no balneário. “Sempre que dá, a gente escapa e vem para Imbé”, destacou Caian.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895