Tempo surpreende e veranistas movimentam praia de Capão da Canoa
capa

Tempo surpreende e veranistas movimentam praia de Capão da Canoa

Entre os banhistas, alguns frequentavam o mar pela primeira vez

Por
Christian Bueller

Apesar do bom tempo, água estava gelada no mar

publicidade

A previsão era de ventos fortes, mas os veranistas encontraram, neste sábado, um dia ensolarado, propício para um banho de mar. Apesar de não estarem tão limpas quanto na sexta-feira, as águas salgadas do litoral atraíram muita gente, como Marilda Silva. Aos 75 anos, ela apreciava o mar pela primeira vez, em Capão da Canoa. Mesmo morando em Porto Alegre, perto de cidades litorâneas, não encontrou uma oportunidade de se banhar como gostaria. "Está bem bom", diz a senhora, que foi levada à praia pelo filho Altair.

Sentada em uma cadeira, equilibrada em uma bengala, enquanto sentia o gelado do mar entre seus dedos dos pés. Ela morou muito tempo sozinha. "Resolvemos dar uma melhor qualidade de vida a ela", contou o filho. A família, de Panambi, volta para casa na terça-feira, antes do Natal.

A metros dali, outra estreia. Veterano de praias, o vendedor ambulante paraibano Lázaro Eduardo cruza a orla de Capão pela primeira vez nesta temporada. No carrinho que puxa, chapéus, viseiras e bonés. "Não estou vendendo muito. Esperava lucrar cerca de R$ 100 por dia, mas o pessoal não está comprando", lamenta, vestindo uma camiseta verde fluorescente. O Natal vai ser longe da família, que ficou no Nordeste, mas nada incomum na sua realidade. "Minha família serão meus amigos e colegas", diz, resignado.