capa

Veranistas comemoram segundo dia de mar limpo e sol forte no Litoral

Temperatura chegou aos 29 graus

Por
Chico Izidro

Martina Ramos comemorou a cor da água em Capão da Canoa

publicidade

Pela segunda manhã consecutiva, os veranistas do litoral norte tiveram o privilégio de ver um mar completamente azulado. O sol estava forte, e a água clara, limpa e quente, fazendo com que centenas de pessoas fossem se banhar em Capão da Canoa, cuja orla estava completamente lotada. A temperatura chegou aos 29 graus – o calor até acabou provocando um acidente com um carrinho de sorvete, que se incendiou. No início da tarde, o céu escureceu e a chuva, a exemplo de sexta-feira, voltou a desabar, mas sem a mesma forte intensidade.

O incêndio ocorreu próximo a guarita 78. O carrinho explodiu, mas por sorte no momento ele estava um pouco afastado dos banhistas. A fumaça podia ser vista a quilômetros, e logo os bombeiros chegaram e conseguiram debelar o fogo. O sorveteiro dono do carrinho estava muito nervoso, e não quis se identificar. Ele apenas falou que empurrava o veículo no momento do acidente. “De repente, ele começou a pegar fogo e explodiu. Só tive tempo de sair correndo”, afirmou o vendedor.

Por outro lado, o eletricista Jorge Oliveira, de Porto Alegre, estava vibrando com a manhã de sol e água limpa. “Cheguei em Capão na sexta-feira e já tive sorte. Hoje então está melhor”, disse. “Está maravilhoso. Enfim, dei muita sorte”, ressaltou Oliveira, que vem todos os finais de semana para o litoral, voltando sempre às segundas-feiras para a Capital para trabalhar. “Gostaria que fosse sempre assim. Aliás, me disseram que durante a semana a água estava marrom”, destacou. “Depois do banho, é hora da cervejinha”, vibrou.

Já os amigos Fernando Saligo, que faz serviços gerais, e o empresário Anderson Capitanio, ambos moradores de Encantado, estavam se divertindo muito nas águas azuis de Capão da Canoa. “Em seis anos que passo o veraneio aqui nunca tinha visto uma água desta cor. Está muito linda”, garantiu Saligo, que voltou a veranear no balneário após dois anos. “Não havia mais vindo por que me tornei pai e o bebê era pequeno demais para viajar. Mas agora está com um ano e meio e já veio”, alegrou-se, enquanto aproveitava para jogar água no amigo. “Cheguei na sexta-feira e fico até amanhã, mas estes dois dias já valeram a pena”, afirmou Capitanio. “Depois só retorno no Carnaval, e espero que o mar esteja assim lá”, pediu.

“Há mais de seis anos veraneamos aqui em Capão, e nunca havia visto uma água assim”, afirmou o microempresário José Henrique da Silva, morador de Porto Alegre, e que está no litoral ao lado da esposa, Cláudia Viana Carolina, professora, e a filha Ana Carolina. “Estou aqui há uma semana, e estou aproveitando muito o clima e o mar”, ressaltou. “Eu até consegui ver os peixes nadando”, garantiu Cláudia.

“Sim, cheguei a ver os peixes”, confirmou a fisioterapeuta Martina Ramos, natural de Panambi, mas moradora de Capão da Canoa há três anos. “Vim para cá porque queria morar na praia. E foi a melhor decisão de minha vida. Tudo aqui é diferente, a qualidade de vida melhorou, o trabalho, tudo”, disse ela. “E pela primeira vez estou vendo a água desta cor”, afirmou, enquanto se preparava para dar mais um mergulho. “Só posso dizer: incrível”, finalizou.


Carrinho de sorvete pegou fogo em Capão da Canoa  Foto: Alina Souza