Porto Alegre, quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

  • 11/06/2014
  • 08:19
  • Atualização: 09:13

Primeiro dia dos namorados

Apaixonados aproveitarão estreia do Brasil para comemorar paixão pelo futebol

  • Comentários
  • Bruna Cabrera / Correio do Povo

Começo de namoro é sempre bom. O frio na barriga, as primeiras confissões e toda a mágica que envolve conhecer a outra pessoa. Larissa Oliveira, 16 anos, e Guilherme Wunder, 19 anos, vão comemorar o primeiro Dia dos Namorados este ano. Ele é estudante de jornalismo e ela cursa o segundo ano do Ensino Médio. Conheceram-se em Alvorada durante o carnaval. Estagiários da prefeitura, eles trabalharam enquanto toda a cidade festejava. “Nós dois tivemos que trabalhar no primeiro dia e no segundo só ela precisava ir, mas eu acabei indo pra ficar com ela de novo”, conta Guilherme.

O futebol foi a primeira diferença que o casal precisou enfrentar. Ele é gremista, ela é colorada. “Nós dois gostamos de futebol e sempre ficamos tentando convencer um ao outro a mudar de time”, diz Guilherme, mas confessa que nunca brigaram por conta disso.

Em 4 de maio, Larissa pediu a primeira prova de amor ao amado. Ir ao estádio Beira-Rio assistir à partida entre Inter e Sport. Pelo jeito a presença tricolor no estádio deu sorte. A partida terminou 2 a 1 para os colorados. Guilherme confessa que foi estranho ir de vermelho ao Beira-Rio, mas espera que Larissa cumpra com a promessa de acompanhá-lo à Arena qualquer dia desses. “Fui de vermelho e no meio da torcida do Inter, mas me esqueci disso e pulei no gol do Sport, quando ela viu e me puxou eu disse: “Pô Dida, como tu me toma esse gol’”, conta ele, se divertindo com a situação.

As expectativas para o dia 12 são grandes, mas a dupla não acredita que o jogo vá atrapalhar a comemoração. “Espero que seja perfeito, de verdade. Pretendo fazer alguma surpresa, algo diferente e especial. De preferência, quero fazer com que ela se sinta feliz por estar comigo”, diz o apaixonado Guilherme. Larissa também quer surpreender o namorado, não quis contar os detalhes para não estragar a surpresa, mas garante que será inesquecível.

Como ambos não trabalham e não terão aula no dia da estreia do Brasil, a programação é ficar o dia inteiro se curtindo. “Vamos assistir ao jogo em casa e depois vamos a algum restaurante”, revela Guilherme. “E ele ainda vai mudar de time”, brinca Larissa, sorridente e cheia de esperança. O namorado nega o pedido, sinalizando com o dedo.

Bookmark and Share