Fãs e familiares se despedem de Bibi Ferreira em velório no Rio

Fãs e familiares se despedem de Bibi Ferreira em velório no Rio

Cerimônia no foyer do Theatro Municipal foi aberta ao público

Correio do Povo

Corpo da cantora e ícone do teatro está sendo velado no Theatro Municipal, na região central da capital carioca

publicidade

Familiares, amigos e artistas se despedem de Bibi Ferreira nesta quinta-feira. O corpo da atriz, cantora, diretora e compositora está está sendo velado no foyer do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, onde a artista, morta na tarde de ontem aos 96 anos, tanto se apresentou. A cerimônia, aberta ao público, começou às 10h e vai até as 15h. Após isso, a grande dama do teatro brasileiro será cremada no Memorial do Carmo às 17h, em evento reservado a parentes e amigos.

• Famosos lamentam morte de Bibi Ferreira, a grande dama do teatro nacional

Tina Ferreira, filha única de Bibi, afirmou que a "mãe faz parte de um legado muito rico do teatro brasileiro". "Espero que tudo o que ela fez sirva de inspiração para as gerações de artistas que ainda virão. É bonito ver o público, pessoas que eu nunca conheci, se aproximarem para me cumprimentar e me contar histórias da minha mãe. E é ainda mais bonito que esse momento aconteça aqui, no Municipal, em cujo palco ela pisou tantas vezes", analisou.

Nicette Bruno disse que "ela sempre foi um exemplo de vida e um exemplo de profissional". "Eu só tenho a agradecer por ela ter sido minha amiga”, afirmou, emocionada. "Ela virou imortal pela obra que começou e pelo exemplo de vida, um símbolo de dedicação ao teatro", comentou.

Arlete Salles também prestou homenagem à amiga: "o teatro brasileiro e as artes cênicas estão de luto, perdem a sua grande atriz. Uma mulher que trouxe para o palco sua excelência, um talento extraordinário, sua personalidade. Uma presença rara no nosso meio. Nos conforta saber que ela teve uma linda vida e cumpriu belamente sua missão na Terra". "Bibi foi uma das maiores atrizes do mundo. Era dona de um talento raríssimo e tinha um conhecimento de palco fora do normal”, completou.


publicidade

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895