Festival de Roteiro Audiovisual de Porto Alegre começa nesta terça-feira
capa

Festival de Roteiro Audiovisual de Porto Alegre começa nesta terça-feira

Evento, que irá ocorrer em diferentes lugares da Capital, é considerado o maior evento do gênero na América Latina

Por
Correio do Povo

Frapa terá sessão comentada do documentário inédito "Estou me Guardando para Quando o Carnaval Chegar"

publicidade

Os roteiristas se encontram anualmente no Festival de Roteiro Audiovisual de Porto Alegre (Frapa), com realização desta terça-feira até a sexta-feira, na Cinemateca Capitólio Petrobras e em outros espaços de Porto Alegre. Considerado o maior festival do gênero da América Latina conta com mais de 50 convidados de todo o País. Palestras, debates, workshops, rodadas de negócios, concursos de roteiro e curtas fazem parte da programação. Entre os convidados estão a roteirista carioca Antonia Pellegrino, do documentário “Primavera das Mulheres”, e George Moura, escritor das minisséries televisivas “Amores Roubados” e “Onde Nascem os Fortes”. 

Também participam a cubana Xenia Rivery (“El Chata”), chefe da cátedra de roteiro da escola da Escuela Internacional de Cine y Television de San Antonio de Los Baños (EICTV), e Zé Brandão, da premiada animação nacional “Irmão do Jorel”. Na abertura haverá sessão de pré-estreia do longa “Ilha" (2018), de Ary Rosa e Glenda Nicácio, vencedor dos prêmios de melhor roteiro e ator (Aldri Anunciação) no Festival de Brasília. A sessão comentada do documentário inédito “Estou me Guardando para Quando o Carnaval Chegar” (2019), de Marcelo Gomes, encerra o festival. 

• Espetáculo "Sobre Nós" apresenta em Porto Alegre releitura de clássicos da literatura russa

Além dos debates e exibições, as rodadas de negócios trazem representantes de empresas como Netflix, Fox, Amazon Prime Video, O2 Filmes, RT Features e Conspiração Filmes. 

A mostra internacional de curtas traz 12 títulos, escolhidos entre mais de 180 filmes, e inclui premiações ligadas ao roteiro como Melhor Personagem e Melhor Final. Uma das novidades é o do 1° Frapa, laboratório de roteiros, durante o festival com o apoio do Projeto Paradiso, iniciativa paulista de apoio ao audiovisual brasileira. Nesta atividade, os vencedores do concurso de roteiro de longa terão assessoria com os consultores Aleksei Abib (“Elena”) e Xenia Rivery.

O longo caminho do papel à tela, roteiro e política, representatividade trans e grandes personagens mulheres são alguns dos temas dos debates deste ano. A programação completa e as inscrições prévias para os encontros podem ser feitas pelo site do Frapa. Direção de Leo Garcia e produção executiva de Mariana Mêmis Müller.