Weinstein é vítima de "um sistema de justiceiros", diz diretor americano

Weinstein é vítima de "um sistema de justiceiros", diz diretor americano

Produtor de Hollywood foi expulso do próprio estúdio devido a acusações de assédio e tentativas de estupro

AFP

Weinstein é vítima de um sistema de justiceiros, diz diretor americano

publicidade

O diretor de cinema americano Oliver Stone disse nesta sexta-feira que Harvey Weinstein, o produtor de Hollywood acusado de abusos sexuais e estupro, é "condenado por um sistema de justiceiros". "Eu sou da teoria de que é para esperar até que isso vá a julgamento", disse aos jornalistas na Coreia do Sul, explicando que a indústria cinematográfica e o público condenavam prematuramente Weinstein.

"Se ele infringiu a lei isso virá à tona. Para mim um homem não deveria ser condenado por um sistema de justiceiros", acrescentou Stone, que preside o júri do festival internacional de cinema desta cidade sul-coreana. Hollywood está cheio de "histórias de terror", mas as acusações contra Weinstein, que abarcam várias décadas, são por enquanto rumores, na opinião de Stone. "Não é fácil o que ele está passando. Durante esse período era um rival e eu não o conhecia de verdade. Ouvi histórias de terror sobre todo mundo nesta indústria, ou seja, não vou comentar fofocas", acrescentou.

Weinstein, um dos produtores mais influentes de Hollywood, caiu em desgraça desde que o jornal The New York Times publicou em 5 de outubro uma reportagem explosiva sobre seus sucessivos assédios e abusos sexuais a dezenas de mulheres, na maioria jovens atrizes e assistentes.

Harvey Weinstein, de 65 anos, que está sendo investigado pela polícia em Nova York e no Reino Unido, foi acusado na quinta-feira de um quarta estupro. Desde que o escândalo veio à tona, várias atrizes, entre elas Mira Sorvino, Rosana Arquette, Gwyneth Paltrow, Angelina Jolie e Léa Seydoux, disseram ter sido objeto de insistentes insinuações sexuais do produtor.

publicidade

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895