Boca avalia contratação de técnico estrangeiro e Renato está entre os cotados
capa

Boca avalia contratação de técnico estrangeiro e Renato está entre os cotados

Clube argentino vive crise após eliminação da Libertadores para o River Plate

Por
Correio do Povo

Renato está à frente do Grêmio e tem trajetória vitoriosa nos últimos anos

publicidade

A crise no Boca Juniors, desencadeada a partir da eliminação da equipe na Libertadores para o rival River Plate, faz a diretoria dos Xeneizes pensar na troca de comando. De acordo com a informação do Diario Olé, publicada nesta terça-feira, o Boca estuda a possibilidade de contratar técnicos estrangeiros para o lugar de Gustavo Alfaro, que segue no comando do time. Uma das opções citadas é Renato Portaluppi, comandante do Grêmio. Outra alternativa brasileira é Luiz Felipe Scolari, atualmente desempregado depois de sair do Palmeiras. 

Conforme o Olé, Alfaro já tem prazo de validade e ele expira ao final da Superliga da Argentina. A partir daí, o Boca terá de contar com um sucessor. Além dos nomes de Renato e Scolari, a matéria cita Reinaldo Rueda, Ricardo Gareca e até José Mourinho, definida como uma ideia mais ousada. 

O jornal aponta, porém, dois obstáculos na contratação de um estrangeiro. O primeiro deles, e mais importante, é a condição econômica. O valor do dólar deixa os clubes argentinos em desvantagem em relação a outros times da América do Sul. Além disso, o que pesa contra a vinda de um estrangeiro para a Bombonera são as experiências anteriores, que não foram tão positivas. A excessão mencionada pelo Olé é Tabárez, "o único que deixou uma marca" no Boca Juniors.   

O Boca Juniors ainda passará por um processo eleitoral para definir o próximo presidente. Segundo o Olé, nenhum dos candidatos se manifestou sobre o tema "treinador".