"Difícil saber o limite de cada um", comenta Romildo, sobre desfalques do Grêmio

"Difícil saber o limite de cada um", comenta Romildo, sobre desfalques do Grêmio

Tricolor encara o Ceará pelo Brasileirão, nesta quarta-feira, às 21h30min, com alguns jogadores sendo preservados

Correio do Povo

Romildo concedeu entrevista nesta quarta-feira

publicidade

O Grêmio enfrentará o Ceará, na noite desta quarta-feira, às 21h30min, no Arena Castelão, com oito desfalques, entre jogadores preservados por opção, por motivos médicos ou pessoais. A decisão, segundo o presidente Romildo Bolzan Júnior, é um "risco assumido e possível" e necessário pela situação do calendário brasileiro neste segundo semestre. 

"Depois de mais de dois meses de preparação física, é difícil saber o limite de cada jogador. Na sequência, jogaremos quatro jogos muito importantes. Nós sabemos bem onde aperta o calo", afirmou em entrevista à Rádio Guaíba no começo da noite desta quarta-feira.

Para o presidente, o resultado do jogo é que dirá se a decisão foi certa ou equivocada. "Vamos combinar uma coisa, vamos acreditar nas questões cientificas, nas questão médicas, ninguém vive aqui dentro a ponto de saber o que se passa. Se estamos fazendo assim, é porque se necessita fazer assim. Para torcida devemos satisfações. Nosso time hoje tem cinco atletas que podem ser titulares, o restante são reposições, que precisam jogar, precisam ter oportunidades. Faz parte do jogo. Estamos absolutamente corrigidos, um risco assumido e possível. aguardaremos o resultado jogo para ver o que acontece", salientou. 

Sobre reforços, o presidente ressaltou que o clube está indo em busca de reposição para as peças que perdeu, mas afirma que o Tricolor não irá ultrapassar o seu limite financeiro. "Não acontecerá (ultrapassar o teto de gastos). O Grêmio assumiu um compromisso de governança, compromissos contratuais. O Grêmio não se afastará um minuto disto", ponderou. 

Bolzan aproveitou para comentar sobre o protocolo da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que vem sendo alvo de discussão após casos de Covid-19 nas primeiras rodadas do campeonato. "Esses protocolos todos são protocolos que merecem ser aperfeiçoados que seja na 1ª, 2ª ou 3ª rodada".


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895