Artilheiros da noite colorada na Libertadores celebram retorno da confiança ao Inter

Artilheiros da noite colorada na Libertadores celebram retorno da confiança ao Inter

Abel Hernández marcou o gol mais rápido da história do Inter na Libertadores, mas Coudet pede paciência com o uruguaio

Correio do Povo

Boschilia marcou o gol da vitória e comemorou "a volta da confiança"

publicidade

A vitória do Inter contra o América de Cali, no Beira-Rio, depois de abrir vantagem no placar, sofrer o empate e voltar a frente nos últimos minutos traz confiança para o restante da competição. A opinião é compartilhada pelos artilheiros da noite, Abel Hernández, que marcou o gol mais rápido da história do clube na Libertadores, e Boschilia. Cada um dos dois marcou dois gols nos 4 a 3 contra os colombianos.

"Vitória importantíssima para a gente. Assumimos a liderança (isolada) e a vitória nos traz confiança novamente. Estou feliz pelos gols e pelo Abel, que estreou marcando também. O elenco está fechado e vamos seguir firme na competição para buscar a classificação”, afirmou um sorridente Boschilia.

Além da estreia na Libertadores e depois de três jogos, Abel Hernández entrou para a história do clube ao marcar o gol mais rápido da história do Inter na Libertadores. A marca foi motivo de comemoração do uruguaio.

“Não sabia que era o gol mais rápido, mas alguns amigos me passaram a notícia pelo Whatsapp. É importante começar bem. Foi uma estreia, e marcar dois gols é importante para um atacante. Porém, preciso seguir trabalhando para ficar ainda melhor para tudo o que vem”, declarou.

A necessidade de precisar aprimorar a questão física e o ritmo de jogo também foi destacada por Eduardo Coudet. “A ideia é que ele atuasse 60 minutos para ganhar ritmo e não o exigir demais. Contra o Goiás, também era a ideia, mas a partida obrigou que tivemos que o utilizar os 90 minutos. Vamos tratando de utilizar ele da melhor maneira. Temos que pensar em não perder jogadores por utilizá-lo por tempo demais”, revelou.

Coudet também lembrou que Leandro Fernández passa por um processo parecido. “O Abel chegou 10 dias antes do que Fernández, mas ambos estavam seis meses em casa, sem jogar. Não é uma situação normal para um jogador. Temos que respeitar os tempos para encontrar a melhor forma dos dois. O melhor é que ganhamos os três pontos e temos coisas para melhorar”, ressaltou.

O Inter retomar os treinamentos nesta quinta-feira, às 15h30min. O próximo compromisso é pelo Brasileirão, contra o Fortaleza, no sábado, às 19h, no Castelão. Como o Gre-Nal da Libertadores é na próxima quarta-feira, às 21h30min, no Beira-Rio, a tendência é de time reserva no Ceará.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895