Fazer o Inter jogar mais é desafio de Mano na reta final do Gauchão
Correio do povo Logo

Receba as principais notícias do Inter no seu WhatsApp

Inscrever-se WhatsApp Logo

Fazer o Inter jogar mais é desafio de Mano na reta final do Gauchão

Técnico ainda tenta fazer equipe reproduzir neste ano atuações da temporada passada

Fabrício Falkowski

Fazer o Inter jogar mais é desafio de Mano na reta final do Gauchão

publicidade

Mano Menezes foi eleito, com justiça, o fiador da boa campanha do Inter na reta final do Campeonato Brasileiro. Ele organizou o time e extraiu o melhor de cada jogador, fazendo o rendimento coletivo subir. Mas qual é o motivo para o mesmo ainda não ter acontecido nesta temporada? O técnico levanta algumas hipóteses para explicar, mas o principal neste momento, conforme ele próprio afirma, é reconhecer que o futebol jogado atualmente pelo Inter é insuficiente para chegar ao título.

Ou seja, Mano terá que buscar uma melhora coletiva do time colorado já na partida contra o Caxias, neste domingo, no estádio Beira-Rio. “Não estamos nem oscilando. Estamos produzindo um pouco abaixo do que poderíamos, mas estamos sendo constantes nisso. Oscilação é quando você faz uma coisa muito boa e depois faz outra muito ruim. Nós estamos sendo regulares. Mas esse ‘regular’, que nos trouxe até aqui, terá que ser melhor para chegamos à final e, depois, para conquistar o título”, observou o técnico, que concedeu entrevista ontem após o treino no CT Parque Gigante.

Ele também disse que ainda busca adaptações ao time. Mano elogiou e reconheceu que Gabriel faz falta e disse que a posição segue em aberto. A tendência é que Matheus Dias comece novamente, apesar de não ter feito uma boa atuação no Centenário, no empate por 1 a 1 no jogo de ida contra o Caxias. A expectativa é que, atuando ao lado de Carlos de Pena, que cai pela esquerda, Dias fique mais seguro. Baralhas é a outra alternativa disponível no grupo. Johnny, convocado para a seleção dos Estados Unidos, é desfalque.

Veja Também

“A gente mantém mais (uma formação) quando funciona melhor. Se o técnico ainda está fazendo adaptações, é porque o time ainda não está no nível que ele que poderia estar. O time ainda não está produzindo como deveria. Construir uma ideia foi a primeira coisa que fizemos ano passado e todos cresceram nas individualidades. É o que temos buscado agora”, explicou.

Ao longo de pouco mais de 20 minutos de entrevista, Mano Menezes sepultou algumas indefinições, confirmando Thauan Lara na lateral-esquerda, onde o Inter não poderá contar com Renê, e Luiz Adriano no ataque. Mas reavivou outras. Além do substituto de Johnny, deixou em aberto a escalação do segundo atacante, posição para a qual há Pedro Henrique e Wanderson. 


Mais Lidas

Confira a programação de esportes na TV de domingo, 10 de dezembro

Opções incluem eventos de futebol e outras modalidades esportivas em canais abertos e por assinatura



Placar CP de domingo, 10 de dezembro: veja jogos e resultados das principais competições de futebol

Acompanhe a atualização das competições estaduais, regionais, nacionais, continentais e internacionais

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895