Inter parte em busca de um novo recorde no Brasileirão

Inter parte em busca de um novo recorde no Brasileirão

Série de nove vitórias seria inédita na era dos pontos corridos, mas Abel e jogadores pregam cautela contra o Bragantino

Correio do Povo

O Inter até fez dois gols na quinta-feira, mas ambos foram anulados pelo VAR

publicidade

De azarão a favorito absoluto ao título do Campeonato Brasileiro em poucas semanas. A reversão de expectativa do Inter neste final de temporada foi rápida graças a uma série que já é histórica: são oito vitórias consecutivas, a maior sequência já registrada na era dos pontos corridos. Desde que a competição adotou a atual fórmula, em 2003, apenas dois outros times conseguiram a mesma marca: o Cruzeiro de 2003 (em um campeonato de 24 times) e o Flamengo de 2019.

Curiosamente, o técnico autor da façanha na temporada passada foi o substituto de Abel Braga, Jorge Jesus. Se vencer mais uma, o Inter de Abel estabelecerá o novo recorde, com nove jogos ganhos subsequentes.

Após superar Botafogo (2 a 1), Palmeiras (2 a 0), Bahia (2 a 1), Ceará (2 a 0), Goiás (1 a 0), Fortaleza (4 a 2), São Paulo (5 a 1) e Grêmio (2 a 1), o Inter tem pela frente no domingo o Bragantino, que também vive um momento de ascensão. Os números mostram o quão rara seria uma sequência de nove vitórias – inédita desde 2003.

Antes de 2002, com outras fórmulas, acontecia ocasionalmente. A maior série é do Guarani, de Campinas, em 1978. No caminho do título, o time de Careca e Zenon venceu 11 jogos consecutivos em um torneio que teve 74 times e sete fases, bem diferente do atual.

Estatisticamente falando, portanto, é cada vez mais improvável que a sequência colorada siga aumentando. Mas não adianta dizer isso aos comandados de Abel.

“Para nós, serão seis finais. Descansamos hoje (ontem) e amanhã (hoje) já estamos pensando nessa decisão. Todos os times que enfrentarem o Inter vão dar a vida”, disse o meia Praxedes, em entrevista à Rádio Guaíba.

Ou seja, a vitória é mais uma vez essencial. Em caso de derrota, o Inter não vai perder a liderança, mas poderá ver desaparecer quase toda a vantagem para as cinco jornadas finais. Afinal, Atlético Mineiro e Flamengo vão recuperar seus jogos atrasados (o Galo joga contra o Santos hoje, às 20h, e o Flamengo pega o Grêmio, na quinta).

“Não adianta nada ganhar o Gre-Nal e perder para o Bragantino”, afirmou um pragmático Abel após o clássico. O discurso, aliás, é padrão. “Ainda não ganhamos nada” é o lema de técnico e jogadores, para conter a euforia em um momento em que os números apontam 75% de chances de título, segundo a projeção do matemático Tristão Garcia.

“O nosso grupo é fantástico, todo mundo está se doando muito até o último minuto. Foi assim domingo. Dois gols no final não é qualquer time que consegue”, comentou Praxedes.

O Inter volta aos treinos nesta terça-feira, às 16h30min, no Centro de Treinamentos do Parque Gigante. O jogo contra o Bragantino está marcado para domingo, às 18h15min, no Beira-Rio.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895