Medeiros promete buscar ressarcimentos dos valores supostamente desviados do Inter
capa

Medeiros promete buscar ressarcimentos dos valores supostamente desviados do Inter

Presidente colorado destacou que sentiu uma mistura de sentimentos com a coletiva do MP sobre o caso

Por
Correio do Povo e Rádio Guaíba

Presidente revelou que Inter irá acompanhar o processo do caso e pretende buscar ressarcimentos de eventuais desvios

publicidade

Após o Ministério Público (MP) divulgar as denúncias contra o ex-presidente colorado Vitorio Piffero, integrantes da gestão 2015/2016 no Inter e empresários, o atual mandatário do Inter, Marcelo Medeiros, pediu serenidade a todos no clube, mas deixou claro que irá buscar o ressarcimento dos valores que supostamente foram desviados. 

“A indignação que o torcedor está sentindo, eu, como colorado, também estou, mas aliviado, pois essa etapa foi concluída. Outras deverão vir”, contou. “Hoje é um dia que eu, como torcedor e dirigente, estou sentindo uma mistura de sentimentos. Vai da raiva, da indignação e da revolta a um certo alívio. Por que alívio? Porque constatamos em 2017 as irregularidades e encaminhamos ao MP, que hoje apresentou as conclusões em relação a todo o trabalho”, declarou.

O dirigente ressaltou que não espera receber possíveis ressarcimentos na sua gestão que termina no último dia de 2020, mas mostrou confiança que o clube irá reaver, pelo menos, parte do dinheiro que teria sido desviado. Marcelo Medeiros lembrou que o MP admitiu que o Inter foi “vítima de uma organização criminosa” e que a partir de agora o processo começará a ser executado e no final todos os responsabilizados serão penalizados.

“Como apontado pelo próprio MP, o Inter foi vítima de uma associação criminosa. O meu alívio como presidente do Inter é que o trabalho apurou e apontou quem e quais os crimes cometidos. Agora vai começar o processo judicial. O direito de defesa das pessoas denunciadas vai ser exercido. Vai demorar, pois terão muitos recursos, mas tem muita coisa pela frente. Ainda tem a segunda parte da investigação, mas esse processo vai ficar como uma referência para a nossa sociedade”, completou.