Novo Hamburgo intensifica cuidados em clínicas e lares de idosos
capa

Novo Hamburgo intensifica cuidados em clínicas e lares de idosos

Cidade possui 33 instituições que abrigam 573 pacientes

Por
Stephany Sander

Secretaria Municipal de Saúde intensificou cuidados a fim de combater o coronavírus em clínicas e lares de idosos em NH

publicidade

A Secretaria Municipal de Saúde intensificou a recomendação de cuidados a fim de combater o coronavírus em clínicas e lares de idosos em Novo Hamburgo. Atualmente, a cidade possui 33 Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs), que abrigam 573 pacientes. 

De acordo com o titular da pasta, Naasom Luciano, o momento é delicado para todos principalmente porque a restrição a visitas reforça uma condição de afastamento de familiares e amigos. 

"Sem dúvida nenhuma este é o maior grupo de risco, o maior alvo do coronavírus, então embora seja um momento difícil, porque a pessoa está longe de sua família, mas a restrição ao máximo de visitas é imprescindível para a gente manter o isolamento e estas pessoas afastadas da possibilidade de contaminação", afirmou, destacando a comunicação, por telefone, para que as instituições estejam ainda mais atentas, recebendo orientações.

Segundo a gerência da Vigilância Municipal em Saúde, Lisa Gaspar Ávila,  dentre os principais pontos observados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) especialmente em lares de idosos, destacam-se, a avaliação e o monitoramento periódicos de todos os residentes, higiene das mãos, orientação quanto à etiqueta da tosse e a higiene respiratória, limpeza e desinfecção das superfícies dos utensílios e produtos utilizados pelos residentes. Além de outras, como a já mencionada restrição de visitas, e procedimentos diante de casos suspeitos.