Sindicalistas e estudantes protestam em defesa da educação pública em Santa Cruz do Sul
capa

Sindicalistas e estudantes protestam em defesa da educação pública em Santa Cruz do Sul

Varal com fotos dos deputados gaúchos que votaram a favor da Nova Previdência foi exposto na mobilização

Por
Otto Tesche

Estudantes protestaram em favor da Educação Pública em Santa Cruz do Sul

publicidade

Um grupo formado por estudantes participou de uma manifestação na manhã desta terça-feira na Praça Getúlio Vargas, no Centro de Santa Cruz do Sul, em apoio ao Dia Nacional em Defesa da Educação Pública e contra a Reforma da Previdência. O protesto teve a adesão do Sindicato dos Comerciários de Santa Cruz do Sul e região, Central Sindical e Popular Conlutas (CSP/Conlutas), União dos Estudantes Santa Cruzenses (Uesc) e Movimento Mulheres em Luta (MML).

Com faixas, bandeiras e ao som da batucada, o objetivo do mobilização foi reforçar a luta em defesa da Educação Pública, contra a retirada de direitos e contra a Reforma da Previdência. O presidente do Sindicato dos Comerciários, Afonso Schwengber, destacou a importância da participação dos estudantes no manifesto. “Os jovens foram determinantes para o fim da ditadura”, lembrou. Ele ainda ressaltou a luta pelos recursos para o ensino. “Sem educação pública, que esperança terão os jovens?”, questionou.

O líder sindical reforçou a contrariedade dos trabalhadores com o projeto da reforma Tributária aprovado na Câmara dos Deputados. “Ainda temos condições de reverter o projeto no Senado, por isso a importância da nossa luta”, disse. O protesto também teve a manifestação de representantes dos estudantes e outras entidades. No local da mobilização foi exposto um varal com as fotos dos 22 deputados gaúchos que votaram a favor da reforma Previdenciária. O ato terminou com uma caminhada pela rua Marechal Floriano.

Manifestações semelhantes foram registradas em outras duas cidades gaúchas: Santa Maria e Passo Fundo