Milton Ribeiro diz que pediu um Enem "técnico" e "sem ideologia"

Milton Ribeiro diz que pediu um Enem "técnico" e "sem ideologia"

Ministro da Educação foi chamado para dar esclarecimentos sobre os cortes no orçamento na Comissão de Educação da Câmara

R7

Ministro da Educação, Milton Ribeiro, afirmou que não terá acesso prévio à prova

publicidade

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, participa nesta quarta-feira de uma audiência na Comissão de Educação da Câmara dos Deputados para explicar os cortes orçamentários no Ministério da Educação (MEC). Em sua fala inicial, Milton Ribeiro afirmou com relação às provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que pediu ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela aplicação do exame, "uma prova técnica, sem matizes ideológicas de qualquer natureza e não terá acesso prévio à prova, de maneira nenhum terei acesso às questões do Enem".

Também afirmou estar "preocupado" com a derrubada do veto do presidente Jair Bolsonaro ao projeto que garante conexão a internet a todas as escolas. "Não sabemos de onde virá esse recurso e estou preocupado com isso", afirmou. Ele também defendeu o retorno presencial dos estudantes às escolas neste período de pandemia de Covid-19.

Para falar sobre o orçamento do MEC, Ribeiro chamou um técnico, Adalto Rocha, para explicar a situação financeira do ministério. Com relação às federais, o ministério reconhece a necessidade de desbloquear o restante do valor orçamentário. "Estamos em tratativas com o ministério da Economia para a ampliação de recursos para as instituições."

A presença do ministro foi pedida pelo deputado Danilo Cabral (PSB-PB), e apoiada pelos deputados Bira do Pindaré (PSB-MA), Professor Israel Batista (PV-DF), Professora Rosa Neide (PT-MT) e Alice Portugal (PCdoB-BA).

Veja Também


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895