Prédio e acervo histórico de escola da Capital estão em perigo

Prédio e acervo histórico de escola da Capital estão em perigo

Chuva comprometeu ainda mais estrutura do Instituto de Educação Flores da Cunha

Correio do Povo

Chuva dos últimos dias comprometeu ainda mais a estrutura da escola

publicidade

As fortes chuvas dos últimos dias evidenciam um antigo problema de estrutura física do Instituto de Educação Flores da Cunha (IE). Com mais de 2 mil alunos, o tradicional prédio escolar da Capital apresenta inúmeros problemas. O principal é o telhado, que gera infiltrações e umidade. Nesta semana, até parte do acervo histórico do colégio preocupa, pois as goteiras afetam as três grandes telas no hall do IE: "Garibaldi e a Esquadra Farroupilha", de Lucílio de Albuquerque; e "A Tomada da Ponte da Azenha" e a "Chegada dos Casais Açorianos", de Augusto Luiz de Freitas. "É impossível removê-las, por suas dimensões. Estamos assistindo a um conjunto de obras artísticas históricas do nosso Estado se desmanchar diante dos nossos olhos", lamenta a assessora pedagógica da escola Elis Dockorn.

Indignados com o fato, alunos realizarão nesta quinta-feira atos públicos diante do IE. João Paulo Boer, do Grêmio Estudantil, lembra que os problemas são antigos e têm se agravado. "Estudo desde os 2 anos no colégio. Minha família estudou aqui. Não podemos ver e deixar assim a situação".

Conforme Elis, as obras no IE foram consideradas prioridade do governo estadual, mas, até agora, só houve visitas de equipes da Educação e de Obras, e levantamento das intervenções necessárias; mas não há previsão de início de obras. "Estamos em um prédio tombado pelo patrimônio histórico, mas a verdade é que o prédio está tombando. Estamos em ruínas", lamentou.

A Secretaria Estadual de Educação (SEC) informa que o IE integra o Plano de Necessidade de Obras; que os trabalhos no local são diferenciados, pois envolvem projeto de restauração, e não apenas reforma; e revela que o projeto arquitetônico de restauração e projetos complementares estão em fase final de elaboração pela empresa vencedora da licitação. Após a conclusão, a SEC enviará o projeto para aprovação da Prefeitura de Porto Alegre.

Bookmark and Share


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895