Associação dos Restaurantes do RS considera liberação dos buffets como um avanço significativo

Associação dos Restaurantes do RS considera liberação dos buffets como um avanço significativo

Empreendimentos terão que disponibilizar protetor salivar e preservar a distância de dois metros entre os clientes

Correio do Povo

Nova regra passa a valer a partir desta quinta

publicidade

A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no Rio Grande do Sul (Abrasel) considerou o novo decreto da prefeitura de Porto Alegre liberando para as pessoas se servirem em buffets como um avanço significativo para o setor de alimentação. A nova regra que passa a valer a partir desta quinta-feira exige a disponibilização de protetor salivar eficiente nesse tipo de empreendimento e a preservação de distanciamento mínimo de dois metros entre os clientes durante a montagem dos pratos.

“É muito importante essa liberação, consideramos mais uma vitória para o nosso setor que tanto sofreu pelos impactos da pandemia. Agora, os restaurantes que trabalham com buffet podem voltar a sua atividade principal e não precisam mais readequarem suas operações, o que para muitos estava sendo bastante difícil”, ressalta a presidente da entidade, Maria Fernanda Tartoni.

Restaurantes com esse tipo de serviço poderão oferecer luvas individuais para montagem do prato pelo cliente. Antes da vigência da nova regra, a refeição era servida por funcionários.

“Essa era uma demanda extremamente necessária para a sobrevivência do setor e felizmente fomos ouvidos e atendidos. Aos poucos vamos nos restabelecendo, recuperando nossa economia e alavancando o setor. É uma injeção de ânimo neste momento de retomada”, acrescenta Fernanda.

Ainda, segundo ela, a liberação do autosserviço também dá maior liberdade para o cliente na hora de escolher a refeição, além de promover maior agilidade do atendimento. Conforme a Abrasel, todos os protocolos, medidas de prevenção, higiene e boas práticas foram reforçados com os associados.

“Os buffets já têm normas bastante rígidas quanto à segurança e agora se preparam para voltar a atender com ainda mais cuidados, seguindo à risca todas as normativas essenciais para garantir um ambiente seguro para receber os clientes”, ressaltou.

O decreto instituiu ainda grupo especial de trabalho encarregado de analisar e propor alternativas para a volta das atividades de ensino durante a pandemia do novo coronavírus.

Inclui também a permissão para retomar a prática de esportes coletivos, desde que limitados ao máximo de quatro pessoas simultaneamente e sem contato físico. Com isso, as áreas destinadas para exercícios físicos, inclusive em clubes sociais e condomínios residenciais, ficam liberadas para essas atividades, seguindo as regras de distanciamento mínimo (dois metros entre os participantes).

 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895