Com auxílio de máquinas, bombeiros tentam entrar em locais de difícil acesso de prédio da SSP

Com auxílio de máquinas, bombeiros tentam entrar em locais de difícil acesso de prédio da SSP

Buscas por dois desaparecidos continua no local, quatro dias após incêndio que destruiu estrutura

Cláudio Isaías

Brigada Militar reforçou a segurança no local e não permitiu a aproximação da imprensa

publicidade

As buscas ao 2º sargento Lúcio Ubirajara de Freitas Munhós, 51 anos e ao 1º tenente Deroci de Almeida da Costa, 46 anos, seguiram na manhã deste domingo pelas equipes do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul. Os dois estão desaparecidos desde quarta-feira, durante o combate ao incêndio ao prédio da Secretaria da Segurança Pública (SSP), na rua Voluntários da Pátria, no bairro Floresta, em Porto Alegre. Pela manhã, máquinas foram levadas até o local e foram utilizadas para entrar em locais de difícil acesso da estrutura.

Na entrada do prédio, a Brigada Militar reforçou a segurança no local e não permitiu a aproximação da imprensa, que não pode permanecer na calçada. As buscas pelos dois bombeiros militares desaparecidos durante o combate ao incêndio que destruiu o prédio da Secretaria de Segurança Pública seguiram no domingo pela manhã, mais de 80 horas após o caso.

Munhós e Costa são procurados por um grupo de resgate dividido em nove equipes, cujo trabalho é dificultado pelas estruturas de concreto espalhadas pelo terreno do chamado QG da segurança. Na área do prédio da SSP, havia uma retroescavadeira e duas minicarregadeiras que vão permitir que as equipes entrem em locais de difícil acesso. A remoção de objetos, segundo comando do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul, será feita de forma lenta, para evitar movimentações na estrutura do prédio.

O tenente Almeida, nome de guerra de Deroci, atuava como o oficial de serviço. Ele era o responsável por despachar viaturas para o combate ao incêndio em Porto Alegre. O bombeiro militar está na corporação desde dezembro de 1998. Já o sargento Munhós está na corporação desde 1990 e, atualmente, trabalha na Divisão de Logística e Patrimônio do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul, junto ao Comando-Geral da corporação. 

 

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895