Hospital de Clínicas é homenageado na Assembleia Legislativa com a Medalha da 55ª Legislatura

Hospital de Clínicas é homenageado na Assembleia Legislativa com a Medalha da 55ª Legislatura

Premiação é um reconhecimento que a instituição de saúde realiza em Porto Alegre

Cláudio Isaías

A deputada estadual Zilá Breitenbach, que fez a proposta, entregou a medalha da 55ª Medalha Legislatura do parlamento gaúcho a diretora-presidente do HCPA, Nadine Clausell

publicidade

Os 50 anos de fundação do Hospital de Clínicas de Porto Alegre foram homenageados nesta segunda-feira pela Assembleia Legislativa. A Medalha da 55ª Medalha Legislatura do parlamento gaúcho foi entregue a diretora-presidente do HCPA, Nadine Clausell. A proposta da homenagem é da deputada estadual Zilá Breitenbach (PSDB).

A solenidade foi realizada no salão Júlio de Castilhos da Assembleia. No seu discurso, a deputada cumprimentou todos os funcionários do hospital.

"Reconheço um trabalho fantástico da instituição de saúde. O Clínicas é um gigante na área da saúde com todas as suas especialidades e é referência para o país e o Estado", ressaltou.

Segundo Zilá Breitenbach, além do trabalho na área da saúde com a prestação de serviço, o hospital faz muita pesquisa e é referência na área. A deputada, além da homenagem aos 50 anos do Clínicas, destacou também o trabalho das equipes que atuaram com muito empenho na pandemia da Covid-19, mesmo antes da vacinação.

"O Rio Grande do Sul agradece ao Hospital de Clínicas que nessas cinco décadas não perdeu de inovar e de buscar tecnologias. Temos no Clínicas todas as referências necessárias a saúde da população. É um hospital que atende a todos", ressaltou a deputada estadual.

A diretora-presidente do HCPA, Nadine Clausell, disse que a distinção é um reconhecimento muito significativo por parte da Assembleia Legislativa a história e a trajetória do hospital. "São 50 anos de uma instituição de saúde que entrega serviços com qualidade na área da saúde, principalmente, na área da alta complexidade. Ao mesmo tempo, é um hospital que ensina e prepara pessoas para trabalhar na área da saúde", acrescentou.

Conforme Nadine Clausell, a pandemia não só para o Clínicas, mas para outros hospitais, foi um período extremamente desafiador. "O Hospital de Clínicas adquiriu um protagonismo e uma importância durante a pandemia sendo a maior referência na Região Sul do Brasil de pacientes de alta complexidade da Covid-19. Estamos orgulhosos de tudo que o Clinicas construiu", destacou.

Em cinco décadas, o tripé que sustenta a instituição de saúde é a assistência, o ensino e a pesquisa. O hospital atingiu números que chamam a atenção: são mais de 20 milhões de consultas; 1,2 milhão de cirurgias; 1 milhão de internações; 130 mil partos e oito mil transplantes.

Atualmente, funcionam no Hospital de Clínicas 55 serviços médicos, 16 de Enfermagem e oito multiprofissionais, além de diversas outras áreas, todas fundamentais para fazer uma instituição que conta com uma comunidade interna de cerca de 10 mil pessoas - funcionários, professores, estagiários, residentes e alunos. Vinculado à Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), a instituição de saúde forma profissionais e realiza pesquisas com reconhecimento internacional. Somente em 2020, foram publicados 795 artigos científicos produzidos no hospital.

Sobre a Covid-19, já foram submetidos 199 projetos de pesquisa do Clínicas e há participação nos estudos com vacinas preventivas à doença. No final de 2019, foram concluídas as obras dos blocos B e C. O incremento de 70% no espaço físico teve a ocupação programada de maneira escalonada, mas foi fundamental para que pudessem ser implantados 135 leitos para dar conta da demanda de pacientes críticos da Covid-19.

Desde o início da pandemia, somando casos suspeitos e confirmados, já passaram pela emergência Covid: 7.346 pessoas - 3.291 pelo CTI Covid e 3.375 pela enfermaria dedicada à doença.

Veja Também


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895