Reduz para quatro o número de casos suspeitos de Covid-19 no Brasil
capa

Reduz para quatro o número de casos suspeitos de Covid-19 no Brasil

Dois pacientes, incluindo uma criança, seguem em observação no Rio Grande do Sul

Por
Correio do Povo

Dois pacientes, incluindo uma criança, seguem em observação no Rio Grande do Sul

publicidade

O novo boletim do Ministério da Saúde, divulgado nesta sexta-feira, mostra que o número de pacientes em observação no Brasil por suspeitas de infecção pelo novo coronavírus reduziu para quatro, ante seis casos registrados na última na quinta-feira. Os quadros descartados nas últimas 24 horas estavam localizados no estado de São Paulo. Assim, o Rio Grande do Sul volta a ser o estado com o maior número de suspeitos, com dois pacientes em observação, sendo um deles uma criança de apenas dois anos. Paraná e São Paulo possuem um caso suspeito cada. Todos os quatro pacientes em observação possuem histórico recente de viagem à China, mas nenhum deles esteve em Wuhan – epicentro da epidemia no país.

Os pacientes em monitoramento clínico no Rio Grande do Sul estão situados em Porto Alegre e Novo Hamburgo. Uma criança e uma pessoa adulta, ambas do sexo feminino, estão em isolamento domiciliar.

O governo federal ressalta que o país não registrou, até o momento, nenhum caso confirmado referente ao Covid-19. Nas últimas sete semanas, foram descartados 43 casos suspeitos no país. Destes, segundo o Ministério da Saúde, a maioria foi identificada como Influenza A e Influenza B, que apresentam sintomas semelhantes ao do novo coronavírus.

O perfil traçado a partir dos atuais casos suspeitos é de 50% homens e 50% mulheres, com idade mediana de 20 anos. Dentres eles, uma criança de dois anos e uma pessoa mulher de 56 anos. De acordo com o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira, todos os estados e o Distrito Federal entregaram os planos de contingência ao novo coronavírus. 

China

O mais recente balanço do contágio, divulgado nesta sexta-feira, aponta para aproximadamente 1,4 mil mortos na China pelo coronavírus, incluindo seis profissionais da área da saúde. O país registra quase 64 mil casos de contágio, incluindo 1.716 médicos e enfermeiros que trabalham em contato com os pacientes, segundo a Comissão Nacional de Saúde. A grande maioria (1.102) dos contágios aconteceu na cidade de Wuhan, capital da província de Hubei e berço da epidemia de pneumonia viral Covid-19.

Quarentena em Anápolis

Desde a semana passada, 54 pessoas estão em quarentena na cidade de Anápolis, em Goiás. Destes, 34 são brasileiros repatriados da cidade chinesa de Wuhan, entre adultos e crianças, e 24 tripulantes, entre equipes de voo, médicos e pessoal de comunicação. O grupo está em isolado em uma aérea militar, em quartos individuais, por 18 dias. Os familiares também estão na cidade acompanhando a movimentação da operação, mas não possuem contato com o grupo desde 9 de fevereiro.