Congresso denuncia manifestantes por tentativa de invasão no Equador
capa

Congresso denuncia manifestantes por tentativa de invasão no Equador

Protestos são motivados por alta no preço dos combustíveis e oposição à política econômica

Por
AFP

Forças políticas estão divididas e Governo não tem maioria na Assembleia

publicidade

A Assembleia Nacional do Equador denunciou nessa segunda-feira que manifestantes tentaram invadir sua sede, em meio aos protestos contra a alta nos combustíveis. A entidade assinalou que "rejeita categoricamente os atos de vandalismo protagonizados nas imediações do Palácio Legislativo, como parte de uma tentativa de tomar a sede do Parlamento" em Quito.

Milhares de indígenas e camponeses iniciaram nesta segunda-feira uma concentração no parque El Arbolito, vizinho ao Parlamento, para protestar contra a política econômica do governo do presidente Lenín Moreno. Em meio a estes protestos, centenas de manifestantes tentaram entrar no Congresso nesta segunda-feira.

"É indispensável recuperar o Estado de Direito que nos caracteriza como país de paz", destacou a Assembleia, onde as forças políticas estão divididas e o governo não tem a maioria. Os manifestantes também tentaram entrar na Controladoria do Estado, situada diante do Congresso.