Governo venezuelano suspende dia de trabalho e aulas por novo apagão
capa

Governo venezuelano suspende dia de trabalho e aulas por novo apagão

Ministro da Comunicação do país afirmou que um "ataque" causou falta de energia elétrica

Por
AFP

É o segundo apagão que atinge a Venezuela este mês

publicidade

O governo venezuelano suspendeu o dia de trabalho e as aulas nas escolas por 24 horas, anunciou o ministro da Comunicação Jorge Rodríguez, em consequência de um novo apagão que afeta a maior parte do país desde segunda-feira.

Uma falha elétrica foi registrada na segunda-feira às 13h22min locais (14h22min de Brasília), 18 dias depois do maior apagão na história da Venezuela. Na ocasião, o governo também suspendeu a jornada de trabalho e as aulas durante uma semana.

Rodríguez afirmou na segunda-feira que o corte foi provocado mais uma vez por um "ataque" contra a central hidrelétrica de Guri (estado de Bolívar, sul do país), que gera 80% da energia consumida no país de 30 milhões de habitantes.

De acordo com o governo, o apagão de 7 de março foi provocado por ciberataques dos Estados Unidos em cumplicidade com a oposição. "Vamos derrotar esta guerra elétrica com a força imensa que, como povo, acumulamos em nossa luta contra impérios grosseiros e seus lacaios locais", afirmou o ministro nesta terça-feira.

A oposição e especialistas do setor atribuem as falhas - algo comum no interior há uma década - à falta de investimento em infraestrutura e aos casos milionários de corrupção.