Invasão da Ucrânia é um atentado à liberdade, denuncia o príncipe Charles

Invasão da Ucrânia é um atentado à liberdade, denuncia o príncipe Charles

Comentários como esses são altamente incomuns para um membro da realeza

AFP

Charles é o filho mais velho da rainha Elizabeth II e herdeiro do trono britânico

publicidade

A invasão russa da Ucrânia é um ataque à liberdade e à democracia, denunciou nesta terça-feira o príncipe Charles, filho mais velho da rainha Elizabeth II e herdeiro do trono britânico, em comentários altamente incomuns para um membro da realeza.

Charles, de 73 anos, falou durante uma visita à cidade de Southend-on-Sea, onde o deputado local David Amess morreu esfaqueado em outubro enquanto recebia eleitores em uma reunião pública semanal.

Veja Também

O príncipe de Gales descreveu a morte de Amess, pela qual um homem é acusado de assassinato e crimes de terrorismo, como "um ataque à democracia (...) à sociedade aberta, à própria liberdade".

"Estamos vendo como esses mesmos valores são atacados hoje na Ucrânia da maneira mais implacável", denunciou em um discurso. "Somos solidários com todos aqueles que resistem a ataques brutais".



Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895