Número de mortos por intoxicação de cocaína adulterada aumenta para 20 na Argentina

Número de mortos por intoxicação de cocaína adulterada aumenta para 20 na Argentina

Mais de 70 pessoas foram hospitalizadas em Buenos Aires

AFP

Número de mortos por intoxicação de cocaína adulterada aumenta para 20 na Argentina

publicidade

Ao menos 20 pessoas morreram e mais de 70 foram hospitalizadas na periferia noroeste de Buenos Aires vítimas de intoxicação pelo consumo de cocaína adulterada, supostamente com opiáceos, informaram as autoridades.

O balanço atualizado de vítimas fatais e pessoas internadas em oito hospitais da região foi divulgado durante a noite de quarta-feira por um porta-voz do governo da província de Buenos Aires. As autoridades de saúde divulgaram durante a tarde um "alerta epidemiológico" por consumo de cocaína alterada com "opiáceos" e afirmaram que os serviços de emergência continuavam registrando pessoas "em estado grave", o que provocava uma "constante ampliação do número de pessoa hospitalizadas". "Há falecidos em via pública e residências que ainda não foram identificados", afirmou uma fonte da secretaria de Saúde provincial.

Veja Também

A polícia anunciou a detenção de pelo menos 10 pessoas em uma casa do bairro 'Tres de Febrero', a 40 quilômetros da capital, onde os investigadores acreditam que a cocaína adulterada foi misturada e distribuída.

O Ministério Público pediu aos compradores de cocaína da populosa área que circunda a capital argentina, com quase 14 milhões de habitantes, que se desfaçam da droga adquirida recentemente. "Foi determinado que uma substância muito tóxica comercializada como cocaína está circulando", disse a Promotoria do distrito de San Martin, uma das localidades que registrou mortes, além de Hurlingham e Tres de Febrero.



Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895