Polícia do Canadá faz operação de busca por carta envenenada enviada a Trump

Polícia do Canadá faz operação de busca por carta envenenada enviada a Trump

Uma mulher canadense, que também portava uma arma de fogo, foi presa quando tentava entrar nos EUA

AFP

Uma mulher canadense, que também portava uma arma de fogo, foi presa quando tentava entrar nos EUA

publicidade

A polícia canadense fez uma operação de busca em uma casa em Montreal nesta segunda-feira, no âmbito de uma investigação lançada após o envio de uma carta envenenada ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

A operação, realizada a pedido do FBI, ocorreu após a prisão de uma mulher que tentava entrar nos Estados Unidos vinda do Canadá, disse um porta-voz da Royal Canadian Mounted Police (RCMP). A mulher, que carregava uma arma de fogo quando foi presa, deve comparecer a um tribunal dos Estados Unidos nesta segunda-feira para enfrentar acusações federais.

Uma unidade especializada em ameaças químicas, biológicas, explosivas e nucleares da RCMP realizou a operação em Longueuil, no Sul de Montreal, disse a polícia canadense, que não quis detalhar se a casa era propriedade da suspeita.

O veneno da carta seria a ricina segundo a CNN, uma toxina extraída da mamona e letal mesmo em doses mínimas se ingerida, cheirada ou injetada, desmoronando os órgãos. A carta foi descoberta na semana passada e não chegou à Casa Branca, informaram o The New York Times e a CNN.

A correspondência endereçada à Casa Branca deve primeiro ser inspecionada e armazenada em depósitos fora de Washington.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895