BM contará em agosto com dois novos Batalhões de Choque
capa

BM contará em agosto com dois novos Batalhões de Choque

O 4º BCHq ficará em Caxias do Sul e o 5º BChq estará em Pelotas

Por
Correio do Povo

Rio Grande do Sul terá agora cinco unidades de pronto emprego

publicidade

A Brigada Militar contará com dois novos Batalhões de Choque da Brigada Militar, dotados de 110 policiais militares em cada um, já a partir de agosto. O 4º BCHq ficará em Caxias do Sul e o 5º BChq estará em Pelotas. Atualmente existem o 1º BChq em Porto Alegre, 2º BChq em Santa Maria e 3º BChq em Passo Fundo. As novas unidades foram possíveis com o ingresso em breve de cerca de 2 mil novos policiais militares. O governador Eduardo Leite assinou decreto neste sentido na quarta-feira durante cerimônia realizada no Palácio Piratini, na Capital. “Os novos BChq vão atuar no pronto emprego e nos pequenos municípios sitiados pelos criminosos. Teremos condições de fazer um enfrentamento melhor”, enfatizou o vice-governador e secretário estadual da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior. Outro decreto implanta imediatamente a Divisão de Combate à Corrupção dentro do Departamento Estadual de Investigação Criminais da Polícia Civil, dispondo de agentes oriundos de parte dos 412 novos inspetores e escrivães recentemente empossados. 

Na solenidade, onde foram anunciadas ações estratégicas para a área da segurança pública e balanço de 120 dias do programa estruturante e transversal RS Seguro, uma das medidas foi a definição dos 18 municípios considerados prioritários no combate à criminalidade. Com os piores indicadores de violência, Alvorada, Cachoeirinha, Canoas, Capão da Canoa, Caxias do Sul, Esteio, Gravataí, Guaíba, Novo Hamburgo, Passo Fundo, Pelotas, Porto Alegre, Rio Grande, Santa Maria, São Leopoldo, Sapucaia do Sul, Tramandaí e Viamão concentram 45% da população gaúcha, 71% das mortes violentas, 89% dos roubos de veículos e 88% dos roubos a pedestre no Estado.

Nas políticas sociais de prevenção, um estudo técnico identificou 52 bairros e 169 escolas que necessitam de intervenção especial nestes 18 municípios prioritários. Mais de 30 projetos serão executados de forma transversal por todo o governo. Já no atendimento ao cidadão, um novo sistema de registro de ocorrências com tecnologia de georreferenciamento será adotado, além do aumento do número de delitos possíveis de registro por meio da delegacia on line, medição da qualidade de atendimento do 190 e um plano para aquisição pelo Corpo de Bombeiros Militar de uma viatura de resgate para cada um dos 18 municípios, com investimento total de R$ 3,6 milhões. O gerenciamento estatístico em quatro níveis de avaliação dos indicadores nas 18 cidades terá participação direta do governador e do vice-governador.