MPRS apura suposto superfaturamento na compra de cestas básicas em Cachoeirinha

MPRS apura suposto superfaturamento na compra de cestas básicas em Cachoeirinha

Itens seriam destinados a atingidos pelas enchentes no RS

Correio do Povo

Operação Cesta Básica contou com o apoio da Brigada Militar e de servidores e policiais adidos do Ministério Público

publicidade

O Ministério Público do Rio Grande do Sul (MPRS), por meio da Procuradoria da Função Penal Originária (PFPO), cumpriu nesta sexta-feira mandados de busca e apreensão nas instalações da Prefeitura de Cachoeirinha, bem como nas residências e empresas de investigados, onde foram arrecadados documentos e equipamentos eletrônicos. As ordens foram expedidas pela 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul.

Intitulada de Operação Cesta Básica, a ação do MPRS apura a suposta ocorrência de sobrepreço e superfaturamento na aquisição de bens, especialmente cestas básicas, que deveriam ser destinados ao atendimento das vítimas das enchentes no município. Segundo o Ministério Público, constam como investigados agentes públicos e particulares envolvidos nas contratações emergenciais suspeitas. A ação contou com o apoio da Brigada Militar.

As investigações são conduzidas pela promotora de Justiça Letícia Elsner Pacheco, sob a coordenação do procurador de Justiça Fábio Costa Pereira, coordenador da Procuradoria da Função Penal Originária. Participaram, ainda, da operação, os promotores de Justiça Karina Busmann, Mariana de Azambuja Pires, Maristela Schneider, Heitor Stolf Junior, Gerson Daiello e Bill Scherer, mediante o apoio de servidores e policiais adidos do Ministério Público.

A reportagem pediu um posicionamento para a prefeitura de Cachoeirinha. Até o meio-dia, a prefeitura não havia se maifestado.


Mais Lidas

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895