PM é condenado a 12 anos de prisão por morte de sem-terra
capa

PM é condenado a 12 anos de prisão por morte de sem-terra

Crime ocorreu durante reintegração de posse de fazenda em São Gabriel, em 2009

Por
Jéssica Moraes / Rádio Guaíba

publicidade

O policial militar Alexandre Curto dos Santos foi condenado à pena de 12 anos de reclusão, em regime fechado, e à perda do cargo público, pela morte do sem-terra Elton Brum da Silva. A decisão do júri popular foi tomada pouco antes da meia-noite dessa quinta-feira pelo Tribunal do Júri, em Porto Alegre. O crime aconteceu durante reintegração de posse na fazenda Southall, em São Gabriel, em 2009. A prisão foi decretada em plenário após 15 horas de júri popular.

Santos foi denunciado pelo Ministério Público por homicídio qualificado pela morte do sem-terra Elton Brum da Silva. O militar disparou um tiro de espingarda calibre 12 contra a vítima, pelas costas, durante o confronto da tropa com os integrantes do Movimento Sem-Terra.

A defesa sustentou que o PM agiu em legítima defesa e não sabia que a arma que utilizava estava carregada com munição real. A orientação do comando da BM era de uso de munição não-letal.