Polícia Civil considera encerrado conflito de facções em Porto Alegre

Polícia Civil considera encerrado conflito de facções em Porto Alegre

Nesta sexta-feira completa-se um mês da transferência de dez lideranças criminosas para a Pasc, seguida de ações e investigações que resultaram em 38 presos e 11 suspeitos identificados

Correio do Povo

Saturação de áreas foi uma das medidas adotadas

publicidade

Ao completar um mês da transferência de dez lideranças criminosas para a Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas (Pasc), a Polícia Civil divulgou nesta sexta-feira o balanço final das investigações em torno do conflito entre facções que atingiu recentemente Porto Alegre.  “Este conflito está superado e não temos mais mortes decorrentes desta disputa específica aqui na Capital”, resumiu a diretora do Departamento Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), delegada Vanessa Pitrez, à reportagem do Correio do Povo.

“A gente considera que esse conflito está encerrado através das estratégias das forças de segurança”, enfatizou, citando como exemplo a saturação de áreas conflagradas pela Brigada Militar e Polícia Civil. “Esta disputa iniciou em março deste ano e gerou 25 mortes e 31 feridos…”, lembrou. “As investigações qualificadas da Polícia Civil já geraram 38 prisões de pessoas envolvidas nesses atentados e já temos 111 suspeitos identificados nos inquéritos como executores e mandantes. Alguns estão envolvidos em mais de um fato…”, destacou a delegada Vanessa Pitrez.

Sobre a transferência das lideranças de facções criminosas, a diretora do DHPP avaliou que “foi fundamental para o isolamento e maior incomunicabilidade destes presos com seus comparsas nas ruas”. Para a delegada Vanessa Pitrez, todas as medidas adotadas pelas forças de segurança pública foram “o que gerou esse resultado de sucesso e no estancamento desses homicídios”.

A remoção desses dez apenados ocorreu ao amanhecer do dia 13 de abril sob um forte aparato policial. Eles foram retirados da Cadeia Pública, Penitenciária Estadual de Porto Alegre e Penitenciária Modulada Estadual de Charqueadas e enviados para a Pasc. A mobilização envolveu a Secretaria da Segurança Pública do Estado, Secretaria de Justiça e Sistemas Penal e Socioeducativo, Polícia Civil, Brigada Militar e Superintendência dos Serviços Penitenciários.

Foto: BM / Divulgação / CP Memória


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895