Polícia Civil efetua prisão em flagrante por racismo e pornografia infantil em Porto Alegre

Polícia Civil efetua prisão em flagrante por racismo e pornografia infantil em Porto Alegre

Armazenamento de pornografia foi identificado por peritos do IGP em uma residência no bairro São José

Correio do Povo

publicidade

A Polícia Civil, através da Delegacia de Polícia de Combate à Intolerância de Porto Alegre, efetuou, nesta quinta-feira, a prisão em flagrante de um homem de 26 anos suspeito de praticar racismo na internet e de armazenar de pornografia envolvendo crianças. Conforme apuração preliminar dos fatos, o suspeito teria diversos canais nas redes sociais, como Facebook e Discord, onde realizaria comentários racistas e propagando discurso de ódio.

O armazenamento de material de pornografia infantojuvenil foi identificado por peritos criminais do IGP (Instituto-Geral de Perícias) em uma residência no bairro São José, em Porto Alegre, hoje pela manhã. Dois irmãos viviam na residência. Também foram encontradas publicações de cunho racista.


Mais Lidas

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895