Polícia Civil prende terceiro suspeito de participação do assassinato de um casal em Jaguarão

Polícia Civil prende terceiro suspeito de participação do assassinato de um casal em Jaguarão

Trata-se de uma jovem de 18 anos que foi apontada como a autora dos disparos com um revólver calibre 22

Correio do Povo

Namorada do filho das vítimas, ela foi encaminhada à Penitenciária Estadual de Rio Grande

publicidade

A Polícia Civil anunciou na manhã desta quinta-feira a terceira prisão no caso do assassinato de um casal ocorrido em Jaguarão. Trata-se de uma jovem de 18 anos, namorada do filho das vítimas, cuja participação no crime surpreendeu os agentes encarregados da elucidação do duplo homicídio. “Na reta final da investigação, conclui-se que ela foi a autora dos disparos que foram desferidos nas vítimas e também participou do plano feito para realização do delito”, revelou a delegada Juliana Garrastazu Ribeiro à reportagem do Correio do Povo.

A titular da DP de Jaguarão informou que a suspeita será encaminhada à Penitenciária Estadual de Rio Grande. “A mulher foi presa na Santa Casa de Jaguarão, após receber alta médica, pois estava internada desde a noite de terça-feira, depois de ter atentado contra a própria vida”, observou a delegada Juliana Garrastazu Ribeiro.

Na tarde da última segunda-feira, os policiais detiveram o segundo suspeito, um jovem de 19 anos, por envolvimento no crime. Na ocasião, os agentes apreenderam três estojos deflagrados de munição de revólver calibre 22, exatamente o calibre da arma de fogo utilizada no crime. O filho do casal, de 20 anos, já havia sido preso na casa de um parente no final da madrugada de domingo e confessou a participação no crime.

Dentro do trabalho investigativo, a delegada Juliana Garrastazu Ribeiro aguarda os laudos do Instituto-Geral de Perícias que devem apurar se as vítimas foram dopadas antes de serem executadas com tiros de calibre 22. O motivo do crime está sendo apurado pelos policiais civis que suspeitam do rapaz ter interesse em se apossar do auxílio emergencial e da propriedade dos pais.

O crime ocorreu na madrugada da sexta-feira passada na residência do casal, situada na rua 24 de Maio, na área central da cidade. O homem de 50 anos e a mulher de 40 anos foram executados com tiros na cabeça, quando dormiam no quarto da casa. A caminhonete das vítimas, que havia desaparecida logo após o crime, foi encontrada abandonada depois.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895