Polícia tenta identificar autor de golpe que matou jovem na orla do Guaíba, em Porto Alegre
capa

Polícia tenta identificar autor de golpe que matou jovem na orla do Guaíba, em Porto Alegre

Dois suspeitos já prestaram depoimento após a morte de adolescente de 17 anos

Por
Correio do Povo

Briga ocorreu durante a noite de domingo na Orla do Guaíba

publicidade

A delegada Roberta Bertoldo, da 2ª Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (2ªDPHPP), quer identificar o terceiro envolvido na agressão que resultou na morte de um adolescente de 17 anos após uma briga na Orla Moacyr Scliar, perto da Usina do Gasômetro, em Porto Alegre. A vítima não resistiu aos graves ferimentos, sobretudo depois de ser atingido por uma garrafa quebrada. Segundo ela, outros dois suspeitos, identificados pelos agentes ainda no início da investigação, compareceram para prestar depoimento. “Eles mesmos vieram durante a terça-feira. Eles confirmaram que agrediram a vítima. Um deles acusou o outro de ser o responsável pelo golpe com a garrafa”, relatou, acrescentando que o acusado negou por sua vez a autoria. “Queremos agora identificar exatamente o autor do golpe”, frisou. “A gente já suspeita quem seja”, admitiu, sem entrar em detalhes.

Já o responsável pelo Comando de Policiamento da Capital (CPC) da Brigada Militar, coronel Rodrigo Mohr Picon, anunciou que o policiamento ostensivo do 9º BPM na orla terá o horário estendido com o objetivo de coibir os conflitos entre grupos rivais. “As medidas estão sendo tomadas”, assegurou o oficial, citando ainda a abordagem e revista de suspeitos. “Vamos ter uma atenção especial sobre esses grupos”, garantiu.

De acordo com a titular da 2ªDPHPP, o trabalho investigativo já apurou que a vítima estava em um dos dois grupos de jovens que acabaram brigando entre si. A delegada Roberta Bertoldo explicou que a turma onde estavam os agressores “começou a gritar palavras que identificavam uma facção”, como acontece entre torcedores de futebol. “Eles então começaram a brigar, a entrar em vias de fato...A própria vítima também agrediu um dos que se apresentaram na terça-feira”, afirmou. O adolescente morto, que faleceu durante atendimento médico na madrugada de segunda-feira no Hospital de Pronto Socorro, não tinha antecedentes criminais.

Imagens da agressão circulam nas redes sociais e são analisadas pelos policiais civis. Nelas é possível ver várias pessoas na confusão e depois o primeiro atendimento da ocorrência sendo realizado pela Guarda Municipal. A câmera de monitoramento existente na área, porém, estava direcionada para o lado oposto no momento da confusão registrada no final da noite de domingo passado. Laudos do Instituto-Geral de Perícias são aguardados para colaborar com a investigação.