Susepe revista celas dos envolvidos na venda de carne de cavalo para lanchonetes em Caxias do Sul

Susepe revista celas dos envolvidos na venda de carne de cavalo para lanchonetes em Caxias do Sul

Pente-fino ocorreu na Penitenciária Estadual de Caxias do Sul, após circulação de vídeos dos presos sendo interpelados por outros detentos

Correio do Povo

Houve apreensão de dois telefones celulares, sem baterias e sem chips

publicidade

A Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) confirmou nesta segunda-feira a realização de uma revista nas celas onde se encontram recolhidos os seis envolvidos pela venda de carne de cavalo como hambúrguer para lanchonetes de Caxias do Sul. Todos foram presos na operação Hipo deflagrada na quinta-feira passada pelo Ministério Público do Rio Grande do Sul (MPRS) com apoio da Brigada Militar.

A varredura nas celas foi realizada por volta do meio-dia de sábado na Penitenciária Estadual de Caxias do Sul. Os agentes apreenderam dois telefones celulares, sem baterias e sem chips, que foram encaminhados para registro da ocorrência.

Veja Também

O pente-fino ocorreu após denúncia anônima envolvendo a utilização de telefone celular dentro da unidade prisional. Vídeos que circularam nas redes sociais mostram os acusados sendo interpelados por detentos sobre como era o esquema da venda clandestina de carne de cavalo. Após a operação do MPRS, a Prefeitura de Caxias do Sul anunciou a intensificação em estabelecimentos que comercializam alimentos, em especial aqueles que trabalham com carnes. O trabalho é feito pela equipe da Vigilância Sanitária e prossegue nos próximos dias.

Caso a população suspeite que algum estabelecimento esteja descumprindo normas sanitárias, a orientação é de que as denúncias sejam feitas por meio do Alô Caxias (156) ou do WhatsApp (54) 98418-7119.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895