TJ concede habeas corpus a mulher flagrada pressionando travesseiro em criança

TJ concede habeas corpus a mulher flagrada pressionando travesseiro em criança

Funcionária de creche no Vale do Caí deverá ser indiciada por tentativa de homicídio qualificado

Correio do Povo

Câmeras flagraram movimentos da mulher

publicidade

O Tribunal de Justiça concedeu habeas corpus para a mulher que foi flagrada por uma câmera de segurança pressionando um travesseiro contra o rosto de uma criança de 2 anos, em uma creche em São Sebastião do Caí, no Vale do Caí. Nesta quarta-feira, o Ministério Público pediu a interdição do local, mas a Justiça negou o pedido.

A monitora, de 23 anos, foi presa na última sexta-feira após a Polícia ter acesso a imagens mostrando as agressões. Ela deve ser indiciada por tentativa de homicídio qualificado. O inquérito deve ser finalizado na próxima segunda-feira. “Vamos ouvir as testemunhas, concluir as investigações e apresentar o relatório ao Judiciário. Vamos instaurar o inquérito por tentativa de homicídio qualificado”, explicou o delegado Marcos Eduardo Pepe.

Pepe disse acreditar que outras crianças também possam ter sofrido maus-tratos, pois, em depoimento, a funcionária teria dito que a “técnica do travesseiro” era uma orientação da diretora. Segundo o delegado, de 30 a 40 crianças, entre 1 e 4 anos, ficavam na creche. “Pais nos procuraram para relatar episódios que para eles pareciam acidentes. Depois de o caso vir à tona, perceberam que poderia se tratar de agressões.”

Os pais da criança de 2 anos que aparece no vídeo contaram que toda vez que colocavam a menina na cadeirinha de segurança do carro ela chorava, achando que ia para a escola. “Eles ficaram revoltados”, disse o delegado.

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895