Por falta de luz, urnas funcionam com baterias em Pelotas

Por falta de luz, urnas funcionam com baterias em Pelotas

Prefeita Paula Mascarenhas (PSDB) enfrenta o vereador Ivan Duarte (PT)

Angélica Silveira

Falta de luz em alguns lugares afeta também o serviço de internet

publicidade

Com a chuva que caiu na madrugada, alguns locais de votação ficaram sem energia elétrica em Pelotas, no sul do Rio Grande do Sul. Com isto, o pleito segue nesta manhã com as urnas funcionando com baterias que devem ser trocadas a cada quatro horas. Um desses locais é o Ginásio do Paulista no centro que tem nove locais de votação. Até as 9h, quatro urnas tinham sido trocadas na 60ª zona eleitoral, a maior da cidade, onde votam 106 mil eleitores.

Dez mesários faltaram em 277 mesas eleitorais. "Como a votação é para um único cargo, não há aglomeração, pois os eleitores levam em torno de 30 segundos pra votar", disse o chefe do cartório, Paulo Alex de Souza. Na 34ª zona eleitoral, a falta de luz em alguns lugares afeta também o serviço de internet.

Por apenas 0,26%, a prefeita Paula Mascarenhas (PSDB) não alcançou a marca necessária para ser reeleita em primeiro turno dia 15 de novembro. A sucessora de Eduardo Leite disputa a segunda rodada da eleição municipal contra o experiente vereador Ivan Duarte (PT). 

Veja Também

 

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895