Mário Frias terá de explicar no Senado gastos em viagens aos EUA

Mário Frias terá de explicar no Senado gastos em viagens aos EUA

Comissão aprovou nesta quinta requerimento de convite para que secretário da Cultura explique viagens pagas com recursos públicos

R7

Frias viajou junto com seu secretário-adjunto da pasta, Hélio Ferraz de Oliveira

publicidade

A Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado aprovou nesta quinta-feira um requerimento de convite para que o secretário especial de Cultura, Mário Frias, explique os gastos públicos de R$ 98 mil dele e de dois servidores em duas viagens aos Estados Unidos, entre dezembro do ano passado e janeiro deste ano. Ainda não foi marcada uma data para a audiência.

Frias viajou junto com seu secretário-adjunto da pasta, Hélio Ferraz de Oliveira, em dezembro do ano passado para encontrar o lutador de jiu-jitsu Renzo Gracie, gerando ampla repercussão negativa. Na ocasião, Frias e Ferraz gastaram R$ 39 mil cada em recursos públicos, somando R$ 78 mil.

No requerimento, o senador Jean Paul Prates (PT-RN) pontua que o ministro voou "em classe executiva cujas passagens aéreas possuíam o valor de R$ 26 mil" e recebeu R$ 12,8 mil em diárias.

"Ao todo, a viagem de ambos importaram cerca de R$ 78 mil à administração pública", escreveu. Em nota enviada anteriormente, a secretaria afirmou que não houve emissão de viagem em classe executiva, "bem como não houve apenas uma agenda na viagem, diversos foram os compromissos realizados na cidade de Nova Iorque".

O senador também relata uma viagem do subsecretário de Fomento e Incentivo à Cultura, André Porciúncula, para Los Angeles, nos EUA, em janeiro deste ano, ao custo de cerca de R$ 20 mil aos cofres públicos.

Veja Também


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895